Portal de software público permite desenvolvimento colaborativo de soluções

DevOpsOpen-SourceProjetosSoftware

Entrou no ar o novo portal do Software Público Brasileiro (SPB). A plataforma possui 67 soluções voltadas para atender as necessidades de gestores, empresários, professores, estudantes e cidadãos brasileiros. O serviço foi renovado e o Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão (MP) recebeu mais de duzentas contribuições da sociedade.

“Estabelecemos um novo modelo conceitual para o portal lançado em 2007. As soluções disponíveis servem para simplificar a gestão pública, reduzir os gastos e atender às necessidades dos brasileiros”, explica Cristiano Heckert, secretário de Logística e Tecnologia da Informação do MP.

O secretário destaca que o desenvolvimento colaborativo de software é uma das principais inovações do SPB. “Neste ambiente será possível unir o trabalho de diferentes atores em prol de uma solução que atenda diversos órgãos públicos”, disse Heckert.

De acordo com a Instrução Normativa nº 04, os 222 órgãos e entidades integrantes do Sistema de Administração dos Recursos de Tecnologia da Informação (Sisp) devem identificar se as soluções disponíveis no SPB atendem aos requisitos desejados antes de realizar uma aquisição de Tecnologia da Informação e das Comunicações (TIC). A lista de software está dividida em categorias como Economia, Saúde, Educação, Administração, Comunicações, Energia e Saneamento.

Software de governo

Mesmo soluções que não adotam o modelo público de licenciamento e disponíveis podem ser acessadas no SPB, conforme o estabelecido pela Instrução Normativa nº 1. É o caso do Sistema Eletrônico de Informações (SEI), ferramenta utilizada para a tramitação eletrônica de documentos.

O uso do SEI gera economia no uso de papel e impressão e também acelera os processos administrativos das instituições.

No ano passado, somente em projeto-piloto no Ministério das Comunicações (Minicom), o sistema trouxe uma economia de mais de R$ 500 mil reais nos gastos com impressão. A duração média da tramitação de um processo no órgão passou de 199 dias para 25.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor