Rapidez da transformação digital preocupa empresas, diz estudo da Capgemini

InovaçãoMobilidadeVestíveis

A Capgemini, provedor global de serviços de TI, divulga os resultados da 7ª edição do World Quality Report (Relatório Mundial sobre Qualidade). Um deles é que as organizações estão valorizando mais a garantia da qualidade e os testes devido à velocidade da transformação digital, que está contribuindo para o aumento do número de novas aplicações, afetando suas operações.

O levantamento anual, que avalia o nível de qualidade das aplicações e testes em diversos setores e regiões, foi realizado em conjunto com a divisão de serviços profissionais da companhia, a Sogeti e publicado em parceria com a HP.

A velocidade de transformação que protagoniza a era digital foi encarada como um obstáculo pelas empresas entrevistadas, uma vez que 55% delas identificaram ‘a mudança rápida da funcionalidade das aplicações’ como sendo o maior desafio.

Como tentativa de obter controle sobre a introdução de novas aplicações, o estudo da Capgemini mostra aumento de 9% das verbas de TI destinadas aos testes e garantia da qualidade em relação ao mesmo período do ano anterior.

Desse montante, quase metade (49%) é dedicada à manutenção, cujo foco é tentar garantir que as aplicações sejam adequadas ao negócio. Já os gastos com novos projetos transformacionais caíram 1%, à medida que as empresas começam a direcionar seus investimentos para lidar com a transformação contínua das aplicações.

“O Relatório Mundial sobre Qualidade deste ano mostra que vivemos em um mundo que muda rapidamente, no qual a experiência do cliente e a flexibilidade são tão importantes quanto acompanhar a transformação digital”, diz o vice-presidente sênior e líder da linha global de Serviços de Teste da Capgemini, Govind Muthukrishnan.

O universo da pesquisa

Foram entrevistadas neste ano 1.560 pessoas de 32 países. Para o estudo que tem sido produzido anualmente desde 2009. Em sua 7ª edição, o levantamento de 2015 adotou metodologia híbrida de coleta de dados, utilizando entrevistas tanto via telefone como pela web.

Baseado na análise das respostas de cinco grupos de entrevistados (CIOs, vice-presidente de aplicações, diretores de TI, gerentes de qualidade / testes e CDOs / CMOs), o relatório entrevistou executivos de todo o mundo por meio de questões quantitativas seguidas de discussões qualitativas altamente imersivas.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor