Rio Info 2015: inovação rotula impressão 3D como “obsoleta”

InovaçãoInvestigação
0 0 Sem Comentários

Na opinião de alguns especialistas em design industrial como o coordenador dos laboratórios Next e de Biodesing da PUC-RJ, Jorge Lopes. A impressão 3D torno-se obsoleta é já coisa do passado.

*com Filipe Pimentel

Fundamentados por pesquisas que estão sendo desenvolvidas sobre a construção da matéria os especialistas afirmaram, no Rio Info 2015 a decorre no Rio de Janeiro, que a impressão 3D é basicamente um processo mecânico, mas nos centros mais avançados do mundo já se pesquisa sobre a desmaterialização e materialização das coisas.

Falando no painel “Equipes Multidisciplinares e Novos Modelos de Inovação”, no Rio Info 2015, o coordenador dos laboratórios NEXT – Núcleo de Experimentação Tridimensional da PUC-Rio, Jorge Lopes, caracteriza a impressão 3D como um processo “grosseiro e ultrapassado”.

“Se imaginarmos que toda matéria tem um código, é possível se materializar as coisas a partir desse código”, disse ele, acrescentando que, no futuro, poderemos obter objetos, como garrafas de água, da mesma forma que obtemos uma música, através de um download.

Lopes está envolvido em vários projetos no Brasil relacionados com imagem digital, sendo que um deles é conduzido pela Organização Nacional da Indústria do Petróleo, pela PUC e pelo Instituto Nacional de Tecnologia. Essa colaboração visa a materialização de equipamentos submarinos para exploração de petróleo para a FMC Technologies, empresa com centro de P&D no Parque Tecnológico da UFRJ.

O coordenador-geral do Instituto de Tecnologia Social, Fabro Steibel, refletiu sobre modelos de negócio inovadores assentes em tecnologia, como é o caso da Uber e da Airbnb. Ele disse que esses negócios são responsáveis pelo rompimento e reestruturação da cadeia de valor e que permitem alcançar, rapidamente, um grande poder no mercado em que operam. Este carácter disruptivo coloca os restantes atores do setor em risco.

Steibel acredita que a regulação tem de acompanhar o passo da evolução tecnológica, para que serviços como a Uber possam ser integrados na sociedade e no mercado.

 


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor