Rio Info 2015: Softex, Start IDP e Integra se juntam à Aceleradora do Atlântico

EmpresasNegóciosStartup

A Softex de Recife, a Start IDP e a Integra são as mais recentes adições da Aceleradora do Atlântico, representando o estado de Pernambuco, o Canadá e o Uruguai, respetivamente.

*com Filipe Pimentel

Essas três instituições, representante das empresas de TI de suas regiões, se juntam à Riosoft, à ITS, à Softsul, à Inovaria, à Prince George e à Polo IT na lista de participantes da Aceleradora do Atlântico, criada em 2013 para fomentar a criação de novos negócios e de novas parcerias e para desenvolver a estratégias de internacionalização das empresas representadas.

O diretor de tecnologia da Softex Recife, Marcos Gomes, disse ontem, no Rio Info 2015, que a adesão à Aceleradora do Atlântico vai permitir às empresas de Recife continuarem sua aposta na internacionalização, para além de potenciar o trabalho da Softex no sentido de fomentar o empreendedorismo e a expansão além-fronteiras.

Do lado da Start IDP, Cláudio Just, afirmou que o núcleo de Vancouver (Canadá) está disponível para receber as empresas brasileiras, fomentando a cooperação entre o polo sul e polo norte do continente americano.

Por sua vez, Sebastian Gutierrez, representante da uruguaia Integra, sublinhou que acredita que a Aceleradora do Atlântico é um elemento que estimula e fortalece a criação de negócios entre empresas do Brasil e do Uruguai.

Mas a Aceleradora do Atlântico não está apenas focada nas startups. O CEO da Riosoft, Alberto Blois, disse que também as empresas mais maduras que pretendem levar seus negócios até aos mercados externos podem contar com o auxílio da Aceleradora.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor