Solução da Axway ajuda empresas na adaptação ao novo IFRS

FinançasGestãoNegóciosSoftware

A Axway lançou uma solução para facilitar e agilizar os processos contábeis das empresas e para ajudá-las a adaptarem suas práticas às novas normas IFRS, que começam a vigorar a partir de 2017.

É a  Axway Accounting Integration Suite (AAIS), um produto que, embora possa ser utilizado por qualquer setor de atividade, foi especialmente desenvolvido para otimizar os processo financeiros, organizar os pagamentos e recebimentos, facilitar a geração de relatórios e o gerenciamento de contas das companhias de telecomunicações.

Em nota, fontes oficiais da Axway dizem que esse ramo será um dos mais afetados pelo novo International Financial Reporting Standard (Padrão Internacional de Comunicação Financeira, ou IFRS). Esse novo padrão será aplicado, explica a Axway, “a contratos de entrega de bens ou serviços para um cliente”.

A nova solução atua como ponte de ligação entre as várias ferramentas da empresa. “O Axway Accounting Integrator Suite permite aplicar regras, integrar todos os sistemas em um só, gerenciar e rastrear as operações de forma rápida e segura”, afirma, em comunicado, Marcelo Ramos, vice-presidente sênior e gerente geral da Axway para LATAM. Dessa forma, os sistemas recebem as informações necessárias prestadas pelas várias fontes, sendo gerados relatórios mais detalhados e precisos. Isso é muito útil para as organizações compostas por várias subsidiárias que utilizam diferentes sistemas de contabilidade. Essas diferenças são esbatidas com a AAIS, que integra todas essas ferramentas e as coloca “comunicando entre si”, gerando informação útil e necessária às operações de reporting financeiro.

A Axway diz, em comunicado, que a sua solução permite também “adequar o controle financeiro aos padrões regulatórios de cada região”. Isto porque a nova ferramenta é flexível e pode ser configurada segundo as necessidades da organização. Para além disso, ao registrar os acessos de cada usuário, a AAIS torna mais fácil a realização de auditorias e de monitoramento.

A empresa está confiante de que esse novo produto será bem-sucedido no mercado brasileiro, considerando “a adaptação ao complexo sistema de leis e regras fiscais e contábeis do Brasil exige tempo e esforço das empresas”, diz em nota.

* Filipe Pimentel é jornalista da B!T em Portugal


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor