Uber acena com proposta de regulação de serviço

GestãoLegalLegislaçãoRegulação

Prossegue mais um capítulo do caso da empresa norte-americana Uber, que opera serviços de transporte urbano individual por meio de aplicativo e que tem sido alvo de discussões e protestos de taxistas, autoridades e representantes da classe aqui no Brasil e no mundo.

Os ataques estão acontecendo, em especial, porque os taxistas se sentem em desvantagem em razão de o Uber não sofrer as mesmas regulamentações e, portanto, estar livre de certas obrigações tributárias.

Segundo a agência de notícias Reuters, hoje (09/09), Daniel Mangabeira, representante da empresa norte-americana Uber no Brasil, propôs durante audiência na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro a regulação do serviço de transporte urbano individual oferecido pela companhia.

É uma sugestão de Mangabeira, pautada no modelo que está sendo praticado atualmente na Cidade do México – o motorista cadastrado no aplicativo paga uma taxa para financiar melhorias de outros modais.

Dessa forma, Mangabeira espera jogar um pouco de água fria nos ânimos exaltados em torno da questão e, quem sabe, tentar uma convivência mais harmoniosa com os outros meios de transporte.

*Com informações da agência de notícias Reuters


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor