“Uber do Governo” vai substituir frota de carros privados de servidores federais

AppsMobilidadeProjetosSetor Público

O Governo vai criar um serviço “Uber” para servir as necessidades de deslocação dos servidores públicos federais. Essa medida faz parte de um plano de contenção de despesas administrativas e pretende cortar até 20 por cento dos gastos anuais com frotas de veículos privados.

Com esse “Uber do Governo”, os servidores federais deixarão de ter veículos particulares, passando a utilizar um aplicativo para se deslocarem. O serviço será feito por uma frota de veículos terceirizada.

Ao Época Negócios, Dyogo Oliveira, secretário-executivo do Ministério do Planejamento, afirmou que a contratação do serviço deverá ser fechada até ao final do ano. O economista disse, também, que essa medida mostra que o Governo está ciente da necessidade de reduzir despesas, aplicando, por isso, “uma gestão austera dos custos”.

Este novo serviço não recorrerá ao aplicativo do Uber. Ficou já muito claro que o Governo não é fã do modelo de negócio da empresa norte-americana, apelidada por muitos de “marginal”. Na semana passada, Dilma Rousseff disse, publicamente, que o Uber roubava o emprego aos taxistas. No entanto, a Presidente afirmou que, embora seja essencial, a regulação do serviço depende de cada estado e município, e que não é um assunto a ser resolvido pela União Federal.

Assim, a empresa selecionada para prestar o serviço de transporte dos servidores federais desenvolverá um aplicativo semelhante ao Uber, para que o Governo se possa libertar, pelo menos em parte, dos gastos com a manutenção e gestão da frota de veículos particulares de seus servidores, que ronda os R$ 200 milhões anuais.

De acordo com o jornal, o serviço será utilizado em Brasília, São Paulo e Rio de Janeiro. A empresa provedora do serviço receberá a cada quilômetro percorrido, algo que será fácil de monitorar, tendo em conta que o app permitirá acompanhar a deslocação do carro.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor