IBM Brasil e Flextronics criam laboratório itinerante para capacitar estudantes de TI

EmpresasNegócios

De acordo com as empresas, até o momento, 11 instituições, distribuídas por diversas regiões do Brasil, participam da iniciativa, que irá qualificar 500 alunos ao longo de dez meses. A PUC-Campinas será a primeira universidade a receber o projeto até o dia 6 de novembro. O laboratório digital móvel conta com sala de aula, dispositivos

De acordo com as empresas, até o momento, 11 instituições, distribuídas por diversas regiões do Brasil, participam da iniciativa, que irá qualificar 500 alunos ao longo de dez meses. A PUC-Campinas será a primeira universidade a receber o projeto até o dia 6 de novembro.

O laboratório digital móvel conta com sala de aula, dispositivos e aplicativos de última geração armazenados na nuvem IBM. Dentro do caminhão, os instrutores do Instituto Eldorado desenvolverão atividades de capacitação profissional, tendo como foco a linguagem Swift para iOS. Além do curso, os participantes terão a oportunidade de acompanhar oficinas sobre startups e empreendedorismo e terão contato com novidades tecnológicas como impressora 3D e óculos de realidade aumentada, por exemplo.

A partir deste mês, o laboratório viajará pelo Brasil, passando por Campinas, São Paulo, Salvador, Rio de Janeiro, Sorocaba, Recife, Fortaleza, Belo Horizonte, Curitiba, São José dos Campos e Brasília (confira no site o itinerário completo). Serão três semanas em cada uma das instituições de ensino superior parceiras treinando 28 alunos por período (manhã e tarde), em quatro horas de curso por dia, totalizando 60 horas. Ao final, os alunos receberão um certificado de participação. Os estudantes devem realizar prova do EAD para se inscreverem no curso.

Para Jaylton Ferreira, Superintendente do Eldorado, a iniciativa é uma ótima oportunidade para os estudantes. “O objetivo dessa ação, além da capacitação profissional proposta, é apresentar aos alunos uma nova abordagem metodológica que os incentiva a resolver problemas de forma estruturada e colaborativa, o que é muito importante para a prática diária do profissional de Tecnologia da Informação (TI)”, conta Ferreira.

Para Claudio Schlesinger, executivo de Parcerias Educacionais da IBM Brasil, o Hackatruck traz uma oportunidade de colocar os alunos em contato com tecnologias de ponta, complementando seus cursos de graduação e incentivando o melhor direcionamento em sua carreira. “Vivemos hoje a era cognitiva, em que tecnologias proporcionam novos modelos de negócios que já nascem digitais graças à mobilidade, à conectividade e à nuvem. Esses novos profissionais precisam estar ainda mais preparados para trabalhar neste novo cenário que se renova a todo momento”, finaliza.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor