Trimeste não foi favorável aos resultados da Lenovo

FinançasGestãoNegóciosResultados

Entre julho e setembro, a chinesa Lenovo registou prejuízos de 714 milhões de dólares ao absorver os custos de aquisição e reestruturação para lidar com a fraca procura nos mercados globais de computadores pessoais e smartphones, anunciou a agência Reuters.

A maior fabricante mundial de computadores pessoais informou esta quinta-feira ter registado um prejuízo líquido de 714 milhões de dólares no seu segundo trimestre fiscal, comparado com o lucro líquido de 262 milhões de dólares do ano anterior. Ainda que duro, o prejuízo foi menor do que o esperado por analistas, de 787,8 milhões de dólares, de acordo com a Thomson Reuters SmartEstimates.

A companhia sediada em Pequim fez duas aquisições no ano passado de vários biliões de dólares – a unidade de celulares Motorola do Google e pelo negócio de servidores mais básicos da IBM – em resposta ao encolhimento do mercado global de computadores pessoais.

A companhia informou este ano que vai contabilizar encargo único de 900 milhões de dólares da liquidação do estoque de smartphones e dos custos de reestruturação no segundo trimestre. Planeiam ainda cortar 3,2 mil empregos.

A Lenovo informou em comunicado na bolsa de valores de Hong Kong que espera que os movimentos de realinhamento gerem uma economia de custos de 1,35 biliões de dólares na base anual.

 


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor