Análise: 2015 foi o pior ano para as IPOs de tecnologia desde 2009

EmpresasFinançasNegócios
0 0 Sem Comentários

Com apenas 28 empresas de tecnologia abrindo seu capital nos EUA, o ano de 2015 foi o pior já registrado para as IPOs desde 2009, segundo dados da Dealogic.

Para efeito de comparação, no ano passado 62 empresas abriram seu capital, e em 2013 foram 48 IPOs. Além disso, nesse período 131 companhias decidiram permanecer mais tempo com capital fechado.

Este é o pior cenário para as IPOs em tecnologia desde a crise financeira de 2008/2009 nos EUA. Segundo o levantamento, empresas de biotecnologia foram as que mais abriram seu capital.

No entanto, mesmo para as empresas que resolveram abrir seu capital o cenário neste ano não foi dos melhores. Metade das companhias de tecnologia que realizaram a IPO estão com suas ações a preços menores, como a Etsy que teve queda de 41%.

Mas houve bons resultados também. Investidores atualmente estão procurando por mais lucros da linha de fundo do que apenas o crescimento da receita. Desta forma, empresas com fortes fundamentos estão conseguindo crescer, como a GoDaddy que registrou aumento de 68% após sua IPO este ano.

No total, o volume de todas as IPOs de tecnologia de 2015 foi de US$ 9,4 bilhões. A maior IPO deste ano foi da empresa First Data, que levantou US$ 2,8 bilhões.

De acordo com os analistas, 2016 ainda registrará os dois tipos de empresa irem a público: as com fundamentos sólidos e as que optam por abrir seu capital por não encontrarem facilidade com o mercado privado. Segundo o levantamento, este cenário deve melhorar somente em 2017.