Crise faz com que empresas recorram às exportações

EmpresasNegócios

A crise que se abate sobre a economia brasileira está fazendo com que muitas empresas retomem o interesse pelas exportações, um setor que ficou estagnado por um bom tempo, devido à forte valorização do real.

Porém, muitas empresas não sabem por onde começar e as feiras especializadas poderão contribuir muito neste cenário de mudanças.

“Temos observado um esforço muito grande por parte dos organizadores, no sentido de transformarem seus eventos em genuínas plataformas internacionais”, diz Leila Monteiro Schmidt, diretora do QuemFornece.com, portal de fornecedores integrado ao calendário de feiras e eventos de negócios do Brasil, o GuiadeFeiras.com.

A executiva destaca dois eventos em primeira edição que devem contribuir para auxiliar essas empresas. Um deles é a FEIMEC, 1 ª Feira Internacional de Máquinas e Equipamentos, que através do Programa Brazil Machinery Solutions (BMS), em parceria com a APEXBRASIL, irá realizar a 1ª Rodada Internacional de Negócios, onde fabricantes nacionais de máquinas e equipamentos poderão se encontrar com compradores estrangeiros em reuniões previamente agendadas.

O outro será a Private Label Latin America, 1ª Feira Brasileira de Marcas Próprias e Terceirização, um setor ainda pouco explorado no Brasil e que também são relevantes também na pauta de exportações de muitos países.

“Enquanto na Europa o percentual de produtos com marca própria ultrapassa os 30% na média, no Brasil não chega a 5%. Além disso, há um imenso universo a ser explorado também nos contratos de terceirização”, afirma Leila.

Para as empresas que queiram investir em exportação, a recomendação é incluir mais eventos em seu planejamento de Marketing para 2016. Participar de uma feira, seja expondo ou visitando, sempre abre novas perspectivas e oportunidades de negócios.

Segundo o GuiadeFeiras.com, já há mais de 600 feiras e eventos de negócios confirmados em todo o Brasil para o próximo ano, e o número cresce continuamente, pois as atualizações são diárias. A tendência é que o calendário de 2016 deverá ultrapassar os 2.200 eventos de 2015.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor