Desenvolvimento de aplicações móveis está na lista das empresas para 2016

EmpresasMobilidadeNegóciosSoftware

Estudo da Telerik, empresa da Progress, conduzido pela IDG Connect, mostra que 80% das companhias planejam desenvolver cinco ou mais projetos de aplicações móveis nos próximos 12 meses. Dessas, 46% têm planos de iniciar de cinco a dez projetos nesse período, enquanto 25% almejam mais que dez.

A pesquisa entrevistou cerca de 150 líderes de TI de organizações que trabalham com desenvolvimento de aplicações móveis. Quase todas empregam ao menos mil colaboradores e 77% mais de 5 mil. O objetivo foi traçar um panorama do cenário de desenvolvimento de aplicações móveis do ponto de vista das empresas.

De acordo com o levantamento, as empresas estão divididas sobre se elas têm os recursos para atender às exigências de suas necessidades de desenvolvimento de aplicativos móveis. Grande parte dos entrevistados (54%) disse querer contratar mais desenvolvedores, a fim de viabilizar seus projetos, enquanto 47% afirmam ter recursos atuais para atender à demanda de desenvolvimento de aplicativos móveis.

Por outro lado, 37% preferem terceirizar o serviço por conta de complicações de orçamento e colaboração de projeto, entre outras razões.

Mais da metade fornece orientações rigorosas para o seu cumprimento, chegando a 55% em relação ao desenvolvimento e 14% orientam, mas não têm controle sobre o cumprimento e 10% dizem que sua linha de produção segue seus próprios padrões. Os outros 20% dizem que os padrões têm influência limitada em sua linha de desenvolvimento.

Segurança

A segurança está no topo das preocupações das empresas com relação à entrega de aplicações para dispositivos móveis. Mais de 60% consideram a questão um desafio, à medida que cada vez mais organizações constroem aplicações que utilizam sensores conectados para Internet das Coisas (IoT, na sigla em inglês), dispositivos wearable e nearable.

Segundo Matthew Gharegozlou, vice-presidente da Progress para a América Latina e Caribe, está claro que as empresas ainda enxergam o desenvolvimento de aplicações móveis como algo extremamente complexo e dispendioso.

“A Progress vem atuando nesse sentido desde a compra da empresa Telerik, quando trouxe ao mercado soluções que se integram perfeitamente à estrutura já existente, sem a necessidade de alterar o código fonte”, diz o executivo.

Ele acrescenta que por meio do fornecimento de uma solução de desenvolvimento de aplicações móveis multiplataforma para a criação de aplicações web, nativa e híbrida de forma rápida e fácil, a Plataforma Telerik capacita as empresas, desenvolvedores independentes e usuários técnicos de negócio. “Nosso objetivo é tornar a construção de aplicações móveis algo produtivo e rentável para todas as partes envolvidas”, ressalta Gharegozlou.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor