Modelo de previsão ajuda combater poluição na China

CiênciaInovaçãoTecnologia Verde
1 5 Sem Comentários

O problema da poluição atmosférica na China é extremamente grave e afeta diretamente a vida das pessoas e das empresas. Especialistas estimam que 1,6 milhão de pessoas morre por ano no país devido a problemas provocados pelo ar poluído.

O Laboratório de Pesquisa da IBM na China está liderando a iniciativa Green Horizon que visa ajudar o governo chinês a melhorar esta situação.

Os pesquisadores desenvolveram um modelo para previsão de poluição no País, cuja a proposta é integrar diversas fontes de dados (informações de meio ambiente, previsão meteorológica, imagens de satélite, redes sociais, economia e saúde pública) em um sistema que usa as tecnologias de análise de dados, internet das coisas e computação cognitiva para encontrar novas estratégias para driblar a poluição do ar, melhorando sua qualidade e protegendo a saúde da população.

O Green Horizon aponta o tipo, a origem e o volume de emissão de poluentes para antecipar o nível da qualidade do ar. O objetivo é permitir que os governos municipais, empresas de serviços públicos e indústrias compreendam e melhorem sua relação com o meio ambiente e ajudem a resolver questões pré-existentes relacionadas com a poluição do ar e mudanças climáticas.

O maior progresso do trabalho está na capital Pequim, onde a IBM trabalha em parceria com o Beijing Environmental Protection Bureau produzindo mapas que mostram as fontes e a dispersão de poluentes em toda a arquitetura da cidade com 72 horas de antecedência. O sistema também é capaz de prever tendências de poluição do ar 10 dias antes. Com o aviso prévio, as autoridades podem preparar melhor a população para os eventos.

Neste mês de dezembro, pela primeira vez desde que o sistema foi criado, em 2013, o governo emitiu um alerta vermelho de poluição aos cidadãos. Nos três primeiros trimestres deste ano, o governo de Pequim foi capaz de alcançar uma melhoria de 20% da poluição com partículas finas, aproximando-se do objetivo de reduzir 25% até 2017.

A interface de visualização do sistema utilizado na iniciativa Green Horizon foi elaborada em parceria com o time de pesquisadores da IBM no Brasil que desenvolveram um modelo de previsão de chuvas para evitar enchentes. A experiência adquirida pelos cientistas foi levada para China e adaptada para solução da poluição do ar.

A iniciativa do Green Horizon também foi estendida para Índia e África do Sul. No dia 10 de dezembro, a IBM anunciou um acordo de colaboração com as cidades de Delhi e Joanesburgo para usar a tecnologia para ajudar as cidades a cumprir o seu plano de gestão da qualidade do ar.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor