SAS reforça estratégia para formar cientistas de dados

EmpregoGestão
0 0 Sem Comentários

A Academia para Ciência de Dados, do SAS, empresa de Analytics, é um novo programa que tem por objetivo oferece técnicas de gerenciamento de Big Data, análises avançadas, visualização de dados, machine learning, além das técnicas essenciais de comunicação necessárias a este tipo de cientista.

O SAS quer formar profissionais extremamente capacitados para lidar com Big Data. Composta por dois níveis distintos, cada etapa combina instruções em sala de aula, desenvolvimento de estudos de caso ou projetos em equipe, exames de certificação e coaching, com duração de seis semanas. Ao passar nos exames, os alunos recebem uma das duas credenciais: Profissional Certificado pelo SAS em Big Data ou o Certificado de Cientista de Dados.

“O SAS tem atuado no negócio de ciência de dados há quase 40 anos, adaptando e atendendo às necessidades dos clientes. Nesse momento, os nossos clientes precisam de talentos em Analytics”, afirma o CEO do SAS, Jim Goodnight.

De acordo com a Glassdoor, o salário médio anual para um cientista de dados está em torno de US$ 119 mil, ou praticamente R$ 451 mil anuais. Uma certificação em Ciência de Dados do SAS é um forte diferencial para buscar uma das 3 milhões de vagas de Big Data previstas até 2018, de acordo com a empresa.

Como funciona o programa

Liderados por instrutores especializados, os cursos incluem um conselheiro acadêmico e acesso 24 horas ao ambiente SAS para ajudar os estudantes ao longo do curso. No nível 1, os alunos buscam a credencial de Certificação Profissional em Big Data do SAS. Eles aprendem a gerenciar e limpar grandes volumes de dados, completar análises exploratórias e visualizar os dados usando SAS e Hadoop.

O nível 2 é o caminho para se tornar um cientista de dados certificado pelo SAS, incorporando modelagem preditiva, machine learning, experimentação, otimização, segmentação, textos analíticos e implementação usando SAS. Também revela como o SAS trabalha com programação de linguagem open source. E, igualmente importante, estudantes aprendem a tornar dados em algo significativo para os stakeholders, utilizando técnicas cruciais de comunicação.

Os primeiros cursos ocorrerão na cidade de Nova York, nos EUA, com início no dia 11 de janeiro de 2016. Em seguida, eles acontecerão na cidade de São Francisco, no mês de junho. As vagas são limitadas. Há cursos previstos para a América Latina, ao longo de 2016, que serão divulgados em breve.

Para saber mais dos cursos, certificados e toda a agenda de treinamentos do SAS Brasil, acesse o site.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor