Copel estrutura projeto de SSBI com plataforma analítica da MicroStrategy

Business IntelligenceData Storage

A COPEL (Companhia Paranaense de Energia), que atende diretamente a 4.391.313 unidades consumidoras no estado, anunciou a implementação do projeto de Self-Service BI (SSBI) com apoio da plataforma analítica da MicroStrategy.

A iniciativa, além de integrar efetivamente o BI aos processos de negócio da companhia, aumentou o controle e permitiu uma governança eficaz por parte da equipe de tecnologia.

A adoção de ferramentas analíticas dentro da empresa teve início com um projeto de implantação de um painel estratégico, criado para atender as necessidades da presidência e que permite o acompanhamento dos principais indicadores, com base em dados atualizados diariamente.

Até então o elevado volume de informações provenientes das mais diversas áreas da companhia estava consolidado em planilhas eletrônicas e era tratado por uma série de ferramentas e recursos, muitas vezes não homologados pela área de TI.

Com o desenvolvimento do SSBI, todos os dados, que vão desde conteúdos técnicos até importantes processos de gestão da empresa, passaram a ser explorados de forma mais simples. O carregamento das planilhas é realizado dentro do ambiente de BI pelo próprio usuário, de acordo com sua necessidade.

Algumas aplicações, que agilizam e modificam a rotina e ainda proporcionam redução de custos, passaram a ser desenvolvidas internamente por qualquer pessoa sem a dependência de TI.

Um especialista de negócio na área de Inadimplência da Distribuição, por exemplo, criou um novo processo com base no BI, que proporcionou uma economia de recursos significativa. O tempo de execução de suas tarefas, que incluem o envio diário de resumos relacionados aos índices de inadimplência, cortes no fornecimento de energia, passou de horas para minutos.

Para colocar em prática o projeto, a COPEL estruturou seu ambiente de tecnologia da informação (TI), realizou uma série de treinamentos internos junto aos usuários finais, definiu e detalhou uma estratégia de implementação. Este processo levou cerca de seis meses para ser concluído. O emprego das capacidades de visualizações da ferramenta de exploração de dados, a “MicroStrategy Visual Insight” foram um dos pontos cruciais na viabilização dos projetos.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor