Melhores práticas em gestão de aplicações podem gerar economia de até 37%

AppsEmpresasMobilidadeNegócios

Esse e um dos principais resultados da pesquisa realizada pela Capgemini, provedora global de serviços de TI, após cinco anos de avaliação sobre o desempenho dos departamentos de TI. A empresa desenvolveu uma base de conhecimento única que reflete a forma como as equipes de TI gerenciam suas aplicações.

O estudo, que analisou 67 mil aplicativos de empresas multinacionais de 13 setores, contém mais de um milhão de pontos de dados, abrangendo mais de cem portfólios de todos os setores. Esses dados reúnem fatos objetivos, derivados da experiência da Capgemini na entrega para seus clientes.

O relatório “Best Practices for Mastering IT Performance” (Melhores práticas para dominar a performance de TI, em Português) da Capgemini, aponta que o uso das melhores práticas contribui de forma significativa para a redução dos custos nas áreas de gestão da demanda (15%), gestão do portfólio de aplicações (4%) e modelos operacionais de entrega de serviços de TI (18%).

As informações do relatório foram analisadas por meio de técnicas de análise (analytics) e big data para identificar a segmentação, correlação entre os dados, melhores práticas e os principais fatores por trás das melhores organizações.

A pesquisa envolveu o uso do modelo de maturidade da TI[1], que avaliou até que ponto a TI contribui para a redução dos custos nas empresas e qual valor gera para o negócio como um todo. Foram consideradas as melhores da categoria aquelas organizações que obtiveram sucesso em ambos os critérios.

Principais resultados do relatório:

  • Adotar as melhores práticas na qualidade da demanda pode gerar uma redução de até 5% dos custos operacionais gerais da empresa e a qualidade da definição de soluções poderia reduzir os custos em até 10%.
  • 76% das organizações “best-in-class” se beneficiam da boa qualidade da demanda, contra 50% das demais organizações. 80% das operações críticas das melhores organizações se beneficiam da boa qualidade da demanda, benefício desfrutado por apenas 48% das demais organizações. Isso significa que nessas organizações as aplicações críticas são mais adequadas para atender às necessidades do negócio, além de mais fáceis e baratas para operar e manter.
  • O principal benefício da área de gestão do portfólio de aplicações está relacionado à mitigação dos riscos, que gera uma economia estimada de 4% do custo total de propriedade, além da gestão de todo o processo de desenvolvimento de pequenas aplicações.
  • O modelo operacional combina todos os diferenciais relacionados à área de TI. Nas melhores empresas, a industrialização é um elemento central e a economia gerada com a implantação de melhores práticas é de, aproximadamente, 18%.

Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor