Vídeos no Spotify chegam esta semana a usuários Android

Mobilidade

Oito meses depois de terem sido anunciados, os conteúdos em vídeo estão chegando ao aplicativo do Spotify esta semana. Primeiro para Android, depois para iOS. Mas apenas em quatro mercados.

No entanto, a distribuição de vídeos no serviço de streaming de música não irá acontecer em simultâneo por todo o mundo. O Spotify vai privilegiar os mercados do Reino Unido, Alemanha, Suécia e Estados Unidos. Entre os parceiros já conhecidos estão a Vice Media, Maker Studios, Comedy Central, BBC e ESPN.

Segundo Shiva Rajaraman, vice presidente de produto do Spotify, os conteúdos em vídeo estiveram sendo testados em menos de 10% da base de usuários da empresa nos quatro mercados iniciais. “Estamos na fase final de testes”, disse, citado pelo Wall Street Journal. “Vamos lançar conforme planeado. Nosso objetivo era conseguir um portfólio alargado de conteúdos, experimentar e testar.”

Os conteúdos, para já, serão clips de curta duração, e não necessariamente musicais – por exemplo, extratos de talk shows. No entanto, há produtoras a criarem conteúdos originais para o Spotify. Rajaraman diz que os testes mostraram que apresentar vídeos relevantes com base no que a pessoa ouve é um incentivo ao clique. A série cómica de rap “Epic Rap Battles”, da Maker Studios, funcionou bem nesse contexto.

Outra das conclusões dos testes é que os usuários não querem mil maneiras de pesquisar e encontrar vídeos. A solução que o Spotify encontrou foi se focar na agregação em segmentos, como “Notícias da Semana”, criando uma espécie de programação. Como as playlists que toda a gente usa no serviço de música.

Um ponto importante é que o vídeo só vai estar disponível no aplicativo móvel. Rajamaran reconhece que vai ser difícil, no início, habituar os usuários a verem vídeos em um aplicativo que normalmente se usa no background. “O nosso usuári principal é um fã de música, e não está necessariamente olhando para o aplicativo.” Nessa fase, os vídeos não vão ter publicidade. A intenção é mais aprofundar a relação entre o usuário e o serviço, aumentando o tempo gasto na plataforma.

Depois do Android esta semana, a versão iOS vai receber o update no final da próxima. Mais mercados irão se seguir.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor