2016 irá marcar o arranque dos vestíveis, diz Samsung

InovaçãoNegóciosVestíveis

Numa visão partilhada com a imprensa, a Samsung estima que 2016 irá marcar o arranque dos vestíveis, que irão evoluir de simples dispositivos de nicho com um design funcional para produtos modernos, elegantes e atrativos.

Apesar de haver quem profetize que a inovação no segmento dos smartphones já atingiu o seu patamar mais elevado e estagnou, outros defendem que essa mesma inovação ainda não terminou. O que se tornou, isso sim, é mais difícil para as empresas conseguirem oferecer um avanço que se revele realmente significativo.

Estudos mais recentes da CCS Insight prevêem a venda de mais de 1,6 bilhões de smartphones em 2016 — um número que deverá atingir praticamente os 2 bilhões em 2019.

Smartphone-Forecast_final1Assim, a indústria dos dispositivos conectados está a diversificar-se para novas áreas, com os designados vestíveis a apresentarem uma oportunidade de crescimento importante. A CCS Insight estima que a venda de equipamentos vestíveis vai triplicar de 2016 a 2019, com as vendas a chegarem quase aos 250 milhões de unidades, e o valor de mercado a ultrapassar os 25 bilhões de dólares.

Aliás, a Samsung estima que 2016 irá marcar o arranque dos vestíveis, que irão evoluir de simples dispositivos de nicho com um design funcional para produtos modernos, elegantes e atrativos. “Acreditamos que em 2016 sejam lançados no mercado produtos com uma componente estética cuidada – produtos que as pessoas realmente queiram usar”, diz a Samsung em comunicado enviado à imprensa onde expressa a sua visão do mercado.

Defende a marca coreana que a chegada da Internet das Coisas — um termo que abrange um vasto leque de dispositivos conectados — demonstra que a inovação não está confinada aos equipamentos que transportamos ou que usamos/vestimos. Este segmento irá sendo progressivamente definido nos próximos anos, à medida que as empresas se focam em oportunidades de mercado específicas e à medida que as casas ficam mais conectadas.

O segredo para o sucesso, dizem no documento, passa por possibilitar uma experiência de utilização sem problemas, e é aqui que os grandes operadores do mercado têm a oportunidade de prosseguir o caminho até à próxima onda de desenvolvimento.

“Os smartphones continuarão a desempenhar um papel importante em todo este cenário, uma vez que serão os equipamentos que, por excelência, irão controlar a grande maioria destas novas experiências”.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor