Brasil e Argentina vão acelerar 5 startups de base tecnológica em cada país

InovaçãoNegóciosStartup

Brasil e Argentina acertaram o lançamento de uma chamada pública conjunta para startups, com previsão de investimentos de US$ 500 mil, em reunião setorial paralela à visita do ministro da Ciência, Tecnologia e Inovação, Celso Pansera, a Buenos Aires, nesta semana. De acordo com o secretário de Política de Informática do MCTI, Manoel Fonseca, a ideia é incubar e acelerar cinco empresas nascentes de base tecnológica em cada país.

O encontro setorial em tecnologias da informação e comunicação (TICs) possibilitou, ainda, conversas em torno da cooperação voltada ao compartilhamento com grupos de pesquisa argentinos do uso do supercomputador Santos Dumont, em Petrópolis (RJ), por meio de projetos binacionais.

O diretor do Laboratório Nacional de Computação Científica (LNCC/MCTI), Augusto Gadelha, acompanhou o secretário nas negociações, que definiram a criação de uma subcomissão mista, responsável por estabelecer prioridades de utilização da máquina e um edital para seleção.

Fonseca destacou a retomada de um plano de ação bilateral firmado em 2013. “Estabeleceu-se a reformatação das comissões, pelos dois lados, Brasil e Argentina, para, no prazo de 15 dias, elaborarmos um novo cronograma”, informou o secretário.

Segundo ele, a programação pode incluir dois workshops, um no Brasil e outro na Argentina, em três frentes principais: cibersegurança, internet das coisas e big data. “Tratam-se de temas de interesse comum, transversais para o futuro das TICs.”

*Com informações do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI)


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor