Equipes de TI defendem mais recursos para proteção de dados estratégicos

CyberwarEspionagemFirewallRegulaçãoSegurança

A Ipswitch, empresa norte-americana de segurança da informação, divulga os resultados da pesquisa sobre soluções e políticas de transferências de arquivos utilizadas em companhias europeias e norte-americanas com mais de 500 funcionários. O levantamento, realizado entre outubro e novembro de 2015 com 555 profissionais de TI, mostra que, apesar de muitos profissionais entenderem a importância da segurança, eles ainda não contam com as ferramentas necessárias para proteger dados estratégicos de suas empresas.

O estudo, desenvolvido em parceria com a Vanson Bourne, na Europa, aponta ainda que embora 76% dos entrevistados tenham afirmado que é muito importante conseguir compartilhar e transferir arquivos com segurança – interna e externamente –, 61% disseram que serviços inseguros de compartilhamento baseados em cloud, como o Dropbox e mesmo correio eletrônico tradicional, são utilizados em suas organizações.

Os profissionais de TI (35%) admitiram não haver política de segurança implementada na respectiva organização. Contudo, 25% deles disseram que planejam integrar esse procedimento às operações. Um quarto dos entrevistados (25%) afirmou que as empresas em que atuam têm políticas para tecnologias de transferência de arquivos, mas não trabalham para que tais regras sejam cumpridas.

Pouco mais de 20% dos profissionais de TI disseram que devem ter experimentado alguma brecha de segurança ou perdido dados, mas não têm certeza. Mais de um terço dos entrevistados (38%) assumiu que seus processos para identificar e mitigar riscos na transferência de arquivos são ineficientes. Por outro lado, menos da metade dos profissionais ouvidos pela pesquisa (46%) afirmou já utilizar uma solução segura para a transferência gerenciada de arquivos (MFT, na sigla em inglês de Managed File Transfer).

“Os resultados da pesquisa indicam uma desconexão óbvia entre as lideranças de TI e das empresas, quando o assunto é segurança em transferência de arquivos”, analisa Alessandro Porro, vice-presidente Internacional de Vendas da Ipswitch. Ele acrescenta que as equipes de TI têm de colocar a segurança da informação na transferência de arquivos estratégicos entre as prioridades de 2016.

Dessa forma, ele destaca,poderão garantir que as organizações tenham controle granular de acesso, políticas de governança automatizadas e proteção de dados em trânsito ou arquivados. “Ao implementar uma solução MFT e políticas rígidas, os profissionais podem garantir que os dados sensíveis aos negócios da empresa estão seguros e protegidos de ameaças”, finaliza o executivo.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor