Ericsson expande oportunidades de abordagem ao mercado de IoT

EmpresasM2MNegóciosRedes

A Ericsson anunciou uma iniciativa que pretende acelerar o desenvolvimento da Internet das Coisas (IoT) que assenta na disponibilização de uma plataforma para o licenciamento de tecnologia estandardizada a fabricantes de equipamentos, desde carros autônomos a sensores de irrigação. A plataforma, operada por uma empresa independente, irá adotar um modelo de partilha de receitas junto das empresas contribuintes e ficará mandatada para o licenciamento de patentes em nome dos detentores das mesmas. O objetivo passa por simplificar o acesso a tecnologias standard.

Este será um modelo comercial adicional para a Ericsson, que irá complementar sua estratégia de negócio IPR & Licensing, garantindo um retorno justo do seu investimento em P&D. A Ericsson irá disponibilizar através desta plataforma suas patentes de tecnologias relevantes.

Esta plataforma pretende assumir-se como um mercado eficiente que derá resposta às necessidades de licenciamento dos negócios verticais, dispondo de tarifas de licenciamento planas por unidade, orientadas para os diversos setores verticais, que refletem a tecnologia de conectividade que um equipamento realmente usa. As empresas podem integrar anos de P&D e de inovação em seus modelos de negócio, garantindo o acesso a tecnologia essencial e aproveitando as vantagens oferecidas pela rede global. Tudo isto vai permitir uma redução do time to market e ganhos de escala mais rápidos, refere a empresa.

A nova plataforma vai ser gerenciada por Kasim Alfalahi, que irá abandonar seu atual cargo de Chief Intellectual Property Officer e Head of IPR & Licensing na Ericsson.

De acordo com a mais recente edição do Ericsson Mobility Report, em 2021 deverão existir cerca de 28 bilhões de equipamentos conetados, dos quais 15 bilhões serão equipamentos máquina-a-máquina (M2M) e dispositivos de eletrônica de consumo conectados.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor