Apple diz que tentativa dos EUA de desbloquear iPhone pode influenciar caso em NY

LegalNegóciosRegulaçãoSegurança
0 0 Sem Comentários

E a polêmica prossegue. Diante das novas tentativas do Departamento de Justiça dos Estados Unidos de desbloquear um iPhone usado por um dos atiradores nos ataques a San Bernardino, sem a ajuda da fabricante de tecnologia, podem, segundo a Apple, eliminar a necessidade de o governo receber sua assistência em um caso semelhante na cidade de Nova York.

A explicação da gigante foi apresentada em carta apresentada ontem (24) a um tribunal federal do Brooklyn, em Nova York(EUA), na qual pediu para adiar a prestação de esclarecimentos referente à apelação do Departamento de Justiça, que recorreu de uma decisão que permitiu à Apple se recusar a desbloquear um iPhone em um caso envolvendo drogas.

A apresentação da carta aconteceu depois que promotores dos EUA revelaram, na última segunda-feira (21), que “um participante de fora” mostrou uma maneira possível de abrir o celular na investigação sobre os ataques em San Bernardino, o que a companhia disse eliminar a necessidade de uma ordem exigindo a ajuda da fabricante.

Na carta, a Apple afirma que, se o método sendo avaliado no caso San Bernardino também puder ser usado no caso de drogas do Brooklyn, “isso eliminaria a necessidade de assistência da Apple”. A porta-voz do Departamento de Justiça não respondeu de imediato a um pedido de comentário nesta sexta-feira. Na carta, a Apple disse que o departamento não se opôs ao adiamento.

*Com reportagem de Nate Raymond, da Reuters


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor