Entrevista da Semana: “Simplicidade na nuvem é chave da NetGlobe para crescer negócios em 30%”

HOMENuvemProjetos

O mundo tornou-se móvel, conectado e vive a era da tão decantada transformação digital. Toda essa movimentação empurrou o mercado para uma adaptação ao novo desenho, tanto por parte da indústria quanto dos usuários que se tornaram ainda mais exigentes e têm pressa por tecnologias que equilibrem facilidade de uso, boa relação custo/benefício e eficiência e rentabilidade aos negócios.

Nesse cenário de mudanças frenéticas e ainda navegando na reticente maré de recessão econômica mundial, a NetGlobe, empresa de soluções de videocolaboração, aposta no oferecimento da sua tecnologia no modelo comercial flexível apoiado em cloud computing. “Não há necessidade de o usuário comprar a tecnologia de colaboração. Ele pode adquirí-la como serviço. E tem de ser de fácil uso, e também que possa ser desfrutada com facilidade, até na palma da mão. Soluções que demandam infraestrutura de ambientes cara estão perdendo espaço”, garante Renato Batista, CEO e fundador da NetGlobe, nesta entrevista exclusiva à B!T Magazine.

B!T – Como a empresa está posicionada atualmente no mercado?

Renato Batista – A NetGlobe está posicionada no mercado de videocolaboração, que tem a missão de encurtar distâncias e promover o encontro de pessoas. O mercado passou por uma grande transformação no último ano com a chegada de novos participantes, e houve principalmente a necessidade de criar simplicidade para o uso nesses encontros de colaboração por vídeo. A empresa reestruturou sua oferta, apoiada em uma visão que apoia a flexibilidade na nuvem, dando acesso para essa tecnologia de forma simplificada e num modelo aderente para o cliente.

B!T – Qual a estratégia traçada para este ano?

RB – A estratégia é a de olharmos com os olhos do cliente, além de criar situações em que ele possa se beneficiar do uso da tecnologia de telepresença, sem a necessidade de adquirí-la e sim desfrutar dessa tecnologia sob o modelo de serviço, com uma relação de custo muito boa. O cliente quer simplicidade e isso se traduz numa ferramenta com custo eficiente e favorável. Ela deve ter apelo de custo, algo que é bastante atraente. Oferecer produtos simples, que cabe no bolso do cliente, que o conecta em diversas localidades, seja para reunião ou treinamento, é o nosso principal objetivo.

B!T – E a meta proposta para 2016?

RB – A meta do ano é ajudar os nossos clientes a otimizarem seus custos, criar interações com seus times e fazer com que eles sejam eficientes em suas comunicações, usando plataformas que conectem pessoas por vídeo. Nossa meta efetiva em números para 2016 é incrementar nossos negócios em 30%.

B!T – Existe uma chave identificada para atingir os objetivos de negócios?

RB – Simplicidade, como apresentar aos usuários e clientes uma plataforma de fácil uso e que ele possa realizar o encontro de pessoas, sem barreiras tecnológicas e dificuldades técnicas. Ele recebe um link para fazer tudo isso, facilitando o acesso de cada um. A palavra é simplicidade para o acesso e uso da plataforma de colaboração por vídeo.

B!T – Qual produto e/ou serviço será usado como o coringa de 2016, para arrebentar com a concorrência?

RB – O NetGlobe vNOC Integration é a grande inovação. Esse serviço, no formato de nuvem, traz um ganho substancial e é um grande diferencial se comparado à concorrência. Um exemplo disso é o “bundle” que conecta 25 pessoas ao mesmo tempo e tem o custo de R$1.450,00.

B!T – O pulo do gato está no produto diferenciado que oferece, na capacidade e qualidade profissional dos seus especialistas ou na junção desses?

RB – A junção, porque temos a tecnologia e a plataforma, com qualidade, muitas possibilidades de integração, além de termos um centro de operações (vNOC) com profissionais capacitados. É um time maduro e que faz um atendimento denominado “world class”, em português, inglês e espanhol. Hoje, 25 países são suportados pelo centro.

B!T – No mercado onde atua, o que considera ser um “tiro no pé”? Tanto na estratégia, como na presença da empresa.

RB – É não entender que a experiência do usuário é que vai determinar qual caminho e tecnologia, ou mesmo o modelo, vai ser utilizado. O cliente é quem vai determinar a direção que vai ser seguida pela sua experiência com o produto e serviço com as empresas que estão no mercado. Por isso, quanto mais fácil e intuitivo, melhor, funcionando na nuvem, entre outros fatores, facilita ainda mais.

B!T – Houve alguma mudança de rumo necessária na forma de atuação, especialmente mobilizada pela recessão econômica mundial?

RB – Sim, as empresas usam hoje soluções de fácil acesso somente e que estejam nos seus dispositivos e disponíveis à mão. Soluções que necessitam de sala, que precisam montar ambientes, estão perdendo espaço.

B!T – Como a empresa estrutura seus diferencias para se destacar em um mercado reticente?

RB – Customização de forma simples, sem que isso afete a viabilidade comercial do projeto.

B!T – A concorrência é pesada no seu mercado? Quais caminhos busca ou irá buscar este ano para que a empresa se sobressaia e conquiste a preferência dos clientes?

RB – A concorrência é grande, porque grandes players estão nesse mercado. Queremos fazer mais simples e manter um preço competitivo, em reais brasileiros. O modelo de negócio conta muito e o nosso está funcionando. Para nós, o diferencial é termos a tecnologia na nuvem, tornando essa oferta final flexível.

B!T – Qual é o perfil dos seus atuais clientes?

RB – O perfil de empresas que procuramos são aquelas que têm o desafio de conectar pessoas, lideradas por executivos inovadores que usam a tecnologia para se comunicar com seus colaboradores e com o mercado. Hoje, atendemos a empresas que estão buscando reduzir custos e inovar em sua comunicação.

B!T – A empresa pretende buscar novos perfis de clientes? Quais? Por quê?

RB – Sim, e o desafio é atender a nossos clientes e também os clientes deles de modo digital, ampliando os canais de comunicação de todos.

B!T – A empresa tem alguma novidade que gostaria de destacar?

RB – Criamos um portal personalizado para que o próprio cliente possa fazer o acesso diretamente, tendo uma experiência boa no atendimento por vídeo desde o início. Os públicos que estão procurando isso são os que estão buscando algo simples. O valor que estamos cobrando e os novos pacotes são essenciais para que tudo funcione.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor