Fundação Telefônica Vivo e Qualcomm levam conectividade total à escola do Nordeste

EmpresasMobilidadeNegócios
0 4 Sem Comentários

A Escola Municipal Manoel Domingos, em Vitória do Santo Antão, interior de Pernambuco, é a primeira escola rural do Nordeste 100% digital. Ela é integrante do projeto Escolas Rurais Conectadas, que começa a transformar a rotina dos seus 140 alunos e sete professores. Cada aluno terá acesso a um tablet e o conteúdo de todas as disciplinas das turmas de Educação Infantil e Ensino Fundamental I será trabalhado com o apoio de tecnologia.

A Telefônica Vivo, em colaboração com Qualcomm Incorporated, equipou a unidade de ensino com internet 4G de 40 Mbps, 150 tablets para os alunos e mais de 20 notebooks para uso dos professores e grupos em sala de aula. Além disso, os professores serão capacitados por especialistas do Centro de Estudos e Estudos Avançados do Recife (CESAR), organização que cria produtos, serviços e negócios com Tecnologias da Informação e Comunicação (TICs).

“A escola passa a ser considerada um laboratório dentro do projeto Escolas Rurais Conectadas. Vamos acompanhar de perto a influência da tecnologia no aprendizado para utilizar como referência e isso certamente nos ajudará na construção de novos modelos educacionais para o século XXI”, afirma Américo Mattar, diretor-presidente da Fundação Telefônica Vivo.

Segundo ele, entre as escolas mapeadas pela Fundação, a Manoel Domingos foi selecionada após o cruzamento de critérios como localização em área rural, rede 4G disponível, número de alunos e disposição para inovar práticas pedagógicas.

“Ser uma das instituições escolhidas para receber toda essa tecnologia e ainda virar um laboratório referência desse projeto é totalmente motivador. Não só a comunidade escolar, mas todos os moradores do Sítio Oiteiro são impactados positivamente com essa iniciativa. É algo que mexe até com a autoestima das pessoas, pois elas se sentem incluídas nesse mundo digital. Tudo isso que estamos vivenciando é muito positivo”, comemora Célia Gertrudes, diretora da Escola Municipal Manoel Domingos.

Rafael Steinhauser, presidente da Qualcomm para a América Latina, acredita que todos os alunos do Brasil devem ter direito à conexão e ao conteúdo educacional na internet, a qualquer hora e onde estiverem.

“Com esta iniciativa, demonstramos um modelo de conectividade que inspira governos a executar projetos de tecnologia que disponibilizam internet de qualidade para alunos de dezenas de milhares de escolas por todo o Brasil e que ajudam o país a alcançar os seus objetivos na área de educação”, afirma.

A solução envolve o oferecimento da conectividade 4G dentro da escola, com capacidade dimensionada para o número de alunos e professores. A instalação, operação e manutenção da infraestrutura de conectividade fica a cargo da operadora celular – no modelo tradicional baseado no WiFi, a escola assume muitas destas atribuições. O design da solução de cobertura foi elaborado pela Qualcomm.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor