Nextel registra turnaround operacional no 4º tri de 2015

MobilidadeNegócios
0 2 Sem Comentários

Mesmo diante de um cenário macroeconômico menos favorável e do acirramento da concorrência no setor, a Nextel obteve no 4º trimestre de 2015 o seu turnaround operacional.

O EBITDA ajustado alcançou R$ 11 milhões, o nível mais alto dos últimos oito trimestres.

Os principais dados referentes à Nextel Brasil em 2015 foram:

– Maior incremento da base de clientes do Brasil: 1 milhão de novos clientes no SMP:
– Maior ARPU no SMP do mercado brasileiro (R$ 68,5 milhões), mais que o dobro da empresa líder:
– Menor taxa de Churn do mercado no SMP (3,1%)
– Crescimento da receita 3G/4G em 2015 de 104% (R$ 601 milhões)
– Cobertura superior a 90% da população urbana do Brasil
– Incremento de 40% de market share nos seus mercados prioritários (RJ e SP)
– Maior crescimento de pós-pago na região metropolitana de São Paulo no SMP (388 mil ativações)

Desde agosto de 2015, sob o comando de Francisco Valim, a Nextel adotou uma série de iniciativas de transformação para melhorar a rentabilidade da companhia, que incluiu um novo direcionamento mercadológico, uma estrutura mais simples e flexível e incremento de produtividade por meio de um novo modelo de gestão.

As medidas resultaram em uma redução de 15% nos custos operacionais durante o quarto trimestre, em relação ao mesmo período do ano anterior.

Além da expansão da tecnologia 4G para a Grande São Paulo, a Nextel deve priorizar em 2016 a otimização dos recursos em infraestrutura e serviços. De acordo com a operadora, a Nextel precisa aumentar ainda mais a rentabilidade e diminuir o custo por aquisição, para que seja possível alcançar nos resultados financeiros o mesmo bom desempenho dos resultados operacionais.

Segundo a Nextel, a tecnologia iDEN (rádio) é uma parte importante e estratégica do negócio. A operadora afirma que está reforçando o posicionamento para empresas onde esta tecnologia agrega valor de acordo com a natureza da atividade. Atualmente mais de 50% dos 200 maiores grupos empresarias são clientes da companhia.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor