Pesquisa: mercado brasileiro de serviços OTT Premium deve crescer 150% até 2018

4GAppsMobilidade
0 39 Sem Comentários

Pesquisa lançada pela Vindicia, fornecedora de soluções de faturamento empresarial de assinaturas, e Ooyala, fornecedora de vídeo, análise e tecnologia de publicidade, avaliou os serviços de OTT Premium na Argentina, Brasil e México e apontou avanço no Brasil no uso de serviços de áudio e vídeo através da internet.

Segundo o levantamento, o mercado brasileiro de OTT Premium – formado pela disponibilidade de vídeos e áudios pagos pela internet – deve passar de US$ 180 milhões para US$ 460 milhões até 2018, um crescimento de mais de 150%.

A pesquisa foi realizada em três seminários de mesa-redonda realizados no final de novembro de 2015, na Cidade do México, Buenos Aires e São Paulo, e é a terceira de uma série que estudou, em Novembro de 2014, a Europa Ocidental, e, em Junho de 2015, os EUA. A pesquisa envolveu 60 executivos de alto nível que atuam em tecnologia, mídia e indústrias de entretenimento.

Os profissionais estão otimistas sobre as perspectivas para o mercado, mas destacaram importantes desafios, incluindo: infraestrutura de banda larga insuficiente; desigualdade econômica; fortes provedores de TV locais; poucos serviços domésticos concorrentes; complicações quanto a pagamentos; e altos índices de pirataria.

Na avaliação, os participantes da América Latina comentaram abertamente sobre a aceitação do conteúdo pirata, destacando que no Brasil 20% de toda a televisão por assinatura é consumida de forma ilegal.

Entretanto, já é possível observar que os custos técnicos e as complexidades do desenvolvimento de novas ofertas de OTT estão caindo, a infraestrutura local está melhorando gradualmente e há uma crescente quantidade de empresas locais – desde startups a grandes conglomerados de mídia focados neste mercado.

A pesquisa mostra que os principais fornecedores de televisão por assinatura estão investindo em serviços e conteúdo regional, adaptados aos interesses locais, aumentando a consciência do consumidor e abrindo o caminho para um crescimento significativo do mercado até 2018.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor