SAP Forum Brasil vai expor trator com recursos IoT, avisa diretor de Marketing

EmpresasFinançasInovaçãoNegócios
1 87 Sem Comentários

Organizar um evento não é tarefa fácil. Fazer dele um acontecimento de sucesso e com conteúdo e atrações alinhados às expectativas do público, pior ainda. E depois de 19 edições do SAP Fórum em solo nacional, haja criatividade para a 20ª e o mais importante: antecipar-se aos desejos de um mercado frenético. Esse é o trabalho da equipe da SAP Brasil, composta por 20 pessoas, lideradas pelo diretor de Marketing Ricardo Kazuo.

Em entrevista exclusiva à B!T Magazine,  Kazuo diz ser um trabalho de nove longos meses. “Além da equipe, trabalhamos em conjunto com variados fornecedores de confiança para compor toda a realização.” Assim, o SAP Fórum é a gestação mais aguardada pela companhia que, por meio dele, fortalece seu ecossistema e o torna um dínamo para geração de negócios que envolvem clientes, prospects, parceiros, especialistas, jornalistas, todos ávidos pelas inovações tecnológicas que, de fato, façam a diferença.

Acima de tudo, é uma oportunidade de integrar todos esses perfis em uma arena armada num formato propício, que possibilita a aproximação literal entre os participantes. Sem as sufocantes paredes, é possível ter uma visão de 360º do evento. Interatividade tem sido a chave desse desenho que derrubou de verdade as barreiras que acondicionavam a abertura do evento, deixando distantes Cristina Palmaka, presidente da empresa no Brasil, e famosos Keynotes. Eles estarão logo ali, bem próximos do mundo em real time.

Receita que deu certo

Os 400 parceiros que irão participar desta 20ª edição – que acontece nos próximos dias 15 e 16 de março, no Transamérica Expo Center em São Paulo – segundo Kazuo, novamente entendem o SAP Fórum como uma forte alavanca de negócios, capaz de abrir horizontes.

“E tem sido assim. Os eventos anteriores sempre registraram resultados satisfatórios para todos os integrantes da cadeia de negócios”, aponta, acrescentando que apesar de ser um momento de tímida economia, 70 parceiros estão patrocinando a tradicional iniciativa.

Tudo isso aumenta a responsabilidade de fazer sempre o melhor. Mas como ser assertivo na “reconstrução” do evento, sem abandonar o que está dando certo, cuidando para não correr o risco de apresentar algo “requentado”?

Kazuo relata ser importante o equilíbrio, mas sempre trazendo novidades. Afinal, somente no ano passado, o SAP Forum recebeu o prêmio de O Melhor Evento Corporativo da América Latina concedido pelo Festival Latino-Americano de Promoções e Eventos [FIP Festival] – uma das mais importantes premiações de Marketing da América Latina. E no Prêmio Caio, considerado o “Oscar dos Eventos”, conquistou dois jacarés de ouro: Melhor Evento Corporativo e Melhor Seminário e Fórum.

Em relação ao conteúdo, ele revela que para traçar a grade, é necessário “espiar” muito o mercado, saber o que está acontecendo e ficar atento às movimentações, inclusive nos bastidores. “Observar bastante o mercado local, estar em sintonia com o global e fazer um balanço”, ensina.

Novidades
Internet das Coisas vem de trator

Entre as novidades deste ano, Kazuo destaca que na área de exposição haverá um trator, da Stara, fabricante de máquinas agrícolas com tecnologia de ponta. É um protótipo da primeira máquina agrícola conectada on line com uma solução SAP.

O executivo explica ser um trabalho em conjunto com a SAP e o SAP Labs para o desenvolvimento desse projeto pioneiro e inovador. Foram combinados dados de telemetria com as informações de gestão de estoque, de planejamento e financeira. A aplicação desenvolvida permite o monitoramento das operações de campo em tempo real e um controle de custos mais eficiente.

Vamos colocar um trator dentro do Expo Transamérica. Visitantes poderão ter uma megaexperiência e ver na prática como a tecnologia pode favorecer o dia a dia de uma fazenda com visões e controle das produções, impacto nos resultados e como exatamente seus recursos estão sendo utilizados”, diz Kazuo.

Com a novidade, a anfitriã sinaliza sua intenção de reforçar sua atuação no agronegócio. Afinal, é crescente a demanda por mecanização e equipamentos que usam tecnologias cada vez mais avançadas. Tudo isso, apoiado na valorização das commodities agrícolas, principalmente grãos, que exige a necessidade da ampliação da produção, redução do desperdício, entre outras necessidades desse setor, que quer alcançar a almejada agricultura de precisão. E TI é boa nisso.

Apresentaremos no trator nosso conceito de Internet das Coisas (IoT) e como ela pode aumentar a produtividade no campo. Será um showcase, com tecnologia SAP”, ressalta.

Outra atração para este ano é a “Sala de Comando do Futuro”. Segundo o executivo, ela é a demonstração de um grande centro de controle dos processos de negócios de todas as áreas de uma companhia. “Tudo digital, a um clique. Uma inovação apoiada em plataforma Hana, em tempo real”, empolga-se.

Nesse espaço, uma grande tela projetará informações sobre todas as áreas da empresa. É possível acompanhar em tempo real tudo que acontece em uma companhia, permitindo obter insights instantâneos. Será uma experiência ao vivo, em que líderes de negócios poderão monitorar, simular e dirigir seus negócios na economia digital.

“Todos poderão ver de perto como será simples e rápido tomar decisões rapidamente e impulsionar mudanças, por meio de uma plataforma inovadora que foge dos tradicionais relatórios e conteúdo estático. Será uma excelente oportunidade para testar as soluções SAP”, descreve o executivo.

“Teremos três telões de 80 polegadas cada. Vamos simular uma sala de comando de uma companhia digitalizada. O público poderá ver como serão agilizadas as tomadas de decisão do futuro”, avisa.

Ainda como novidade, profissionais de linhas de negócios poderão contar com sessões fechadas para discutir caminhos de negócios com as tecnologias, em linguagem de negócios. “CFOs, CMOs, entre outros, vão se sentir mais confortáveis nesses espaços para trocar ideias, esclarecer dúvidas e saber melhor explorar os benefícios das tecnologias emergentes”, diz.

Quem vai

O diretor de Marketing da SAP estima receber cerca de 8 mil participantes. “Será um mix de público técnico (45%) e de linhas de negócios (55%)”, diz com a confiança de quem observa a tendência de crescimento deste último.

Ele tem razão de seguir nessa direção, visto que mundialmente as áreas de negócios das corporações vêm ganhando cada vez mais autonomia nas decisões relacionadas à escolha e à adoção das tecnologias, com budgets próprios. Algumas contam para isso com o suporte da TI e outras atuam de maneira independente. Sendo assim, a aproximação com as linhas de negócios é uma estratégia relevante.

“Estarão lá várias associações profissionais, como a de RH do World Trade Center, Associação Brasileira de Recursos Humanos e também outros participantes importantes, a HSM”, avisa.

Outra sacada inteligente do time de Kazuo é trazer ao evento alguns nomes do mercado tanto para palestras como também para mediar mesas redondas e painéis. Figuras do nosso dia a dia, provando que a tecnologia, de fato, se disseminou – seduzindo com a mobilidade, a conectividade e o mergulho sem volta em um mundo digital.

Não por acaso, o tema do evento é Transformação Digital. Lugar comum? Não, é fato. Sabemos que inovação não é, necessariamente, algo novo e, sim, uma nova forma de fazer melhor o que já existe, de modo a trazer inúmeros benefícios à sociedade. Vamos aguardar para ver de perto…

Kazuo trará Caco Barcellos, jornalista da Globo, e Flávio Prado, blogueiro da Gazeta Esportiva. Independentemente dos gostos pelos profissionais o importante é a participação deles como usuários de tecnologia em seus campos de trabalho. Não precisam, e nem devem, ser especialistas em tecnologia, mas sim saber quais recursos proporcionam benefícios diretos e indiretos para a eficiência das suas atividades. Esse é o pulo do gato.

O SAP Forum Brasil terá mais de 500 sessões divididas em três grandes categorias: Tecnologia, Linhas de Negócios (Recursos Humanos, Finanças, Cadeia de Suprimentos e Marketing e Vendas); Mercado (Varejo, Bens de Consumo, Setor Público e Serviços Financeiros, entre outros).

Durante os dois dias de evento, haverá demonstrações das soluções mais inovadoras, garante Kazuo, cases de sucesso, além de várias atividades exclusivas. Entre os palestrantes confirmados estão Delfim Netto, economista e professor; José Davi Furlan, cofundador do movimento Business Transformation Brazil; e Monja Coen, missionária da tradição Soto Shu. Vale conferir.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor