Vision-Box instala reconhecimento facial no maior aeroporto de Nova Iorque

Negócios

Já entraram em funcionamento os novos sistemas biométricos instalados pela Vision-Box no maior dos três aeroportos de Nova Iorque, o John F. Kennedy International Airport. A empresa portuguesa implementou a solução de reconhecimento facial.

A U.S. Customs and Border Protection (CBP) está usando a tecnologia biométrica vb e-pass desktop da Vision-Box para a verificação da conformidade entre a imagem facial armazenada no chip do passaporte e a cara do viajante que desembarca em Nova Iorque. O sistema está integrado na solução global implementada pela Unisys Corporation em três terminais de chegadas do aeroporto JFK.

“Até ao final do ano, todos os passaportes válidos em circulação nos Estados Unidos serão eletrônicos”, sublinha Michael Petrov, diretor-geral da Vision-Box para a América do Norte. “A solução implementada abrange o ciclo de vida do passaporte ao fornecer meios fiáveis de verificação da legitimidade da sua posse pelo viajante, ajudando a endereçar a significativa  ameaça de segurança da troca de documentos, com precedentes lamentáveis noutras partes do mundo”, refere. Um exemplo desta troca aconteceu na Austrália, quando um jihadista conhecido conseguiu sair do país em direção à Síria usando o passaporte do irmão. “A sua viagem poderia ter sido prevenida com o uso do vb e-pass desktop”, considera.

O funcionamento da solução no JFK é simples: o vb e-pass desktop autentica e lê o chip do passaporte, depois tira uma foto da cara do viajante e faz corresponder as duas imagens usando um algoritmo biométrico. Se a correspondência for elevada, o passageiro segue viagem; se a probabilidade de correspondência for baixa, com base em múltiplas características faciais, o passageiro tem de passar por um processo mais rigoroso de verificação pelas autoridades.

O sistema responde à questão: qual é a probabilidade estatística de este documento não pertencer à pessoa que o traz?

Além deste projeto, a Vision-Box também está instalando tecnologia de reconhecimento facial nos quiosques de controle automático usados pela U.S. Customs and Border Protection numa dúzia de grandes aeroportos do país. O primeiro a estar operacional foi o aeroporto internacional de Orlando, na Flórida, que estreou o sistema em outubro passado.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor