Você sabe o que a geração Y quer da sua empresa? CEO da Sprinklr revela dicas

EmpregoGestãoResultados

A geração Y, também conhecida como geração do Milênio (Millennial) está quebrando paradigmas em todo o mundo. Representa a faixa etária mais expressiva no mercado de trabalho norte-americano e, globalmente, tem poder de compra de U$2,45 trilhões.

No Brasil, a consultoria Booz Allen diz que a geração Y será 44% da população economicamente ativa do país até 2016, movimentando R$ 268 bilhões. Isto faz deles, sem dúvidas, os mais importantes colaboradores das empresas.

Para o presidente e COO da Sprinklr, Carlos Dominguez, a geração Y abriga pessoas que foram feitos para serem livres pensadores, conectados, famintos e questionadores. Eles quebram todas as regras dos escritórios. Segundo ele, isso significa que o chefe, com 30 anos de experiência, o veterano – tem de mudar a forma de pensar para utilizar ao máximo os atributos únicos deles.

A seguir, confira as dicas do executivo que poderão ajudar a saber um pouco mais sobre essa geração e assim aproveitar no ambiente corporativo o máximo do seu potencial.

  1. São profissionais e pessoais ao mesmo tempo. Nós boomers bebemos da fonte da carreira acima de tudo. Os Millennials cresceram vendo seus pais sacrificarem suas vidas pessoais por objetivos profissionais, e não estão dispostos a fazer o mesmo. Trabalho e casa não são coisas separadas para eles. Eles jogam enquanto trabalham e trabalham enquanto jogam. Os Millennials executam múltiplas tarefas e fazem malabarismo. Eles esperam que seus empregos sejam tão flexíveis quanto eles. Comparados com outras faixas etárias, eles são os mais propensos a aceitar redução salarial, renunciar uma promoção ou se realocar com o objetivo de manter vida pessoal e profissional balanceadas. Se você quer atrair e manter Millenials, tem de deixá-los trabalhar em seus próprios termos. Terá de renunciar à mente fechada.
  2. Vão tentar fazer a diferença. Os Millennials não vão tentar vencer no trabalho sem esforço. Eles querem sempre provar para que vieram, querem sempre ter um bom desempenho. Têm mais opiniões – muitas mesmo – mas também um alto índice de criatividade, maior do que qualquer outra geração. É assim que a inovação é gerada, e para o seu negócio sobreviver, você tem de começar a apostar em iniciativas novas. Deixe-os fazer a diferença.
  3. Querem ser empoderados. A geração Y foi criada para acreditar que cada um deles merece estar à frente das coisas. São assertivos com os mais experientes, procuram por feedbacks regulares (e apreciam isso). Esperam relações recíprocas com seus líderes. Eles demandam reconhecimento. Isto não é insubordinação, é motivação. Os Millennials irão trabalhar por toda a organização para vê-la se movimentando e prosperando. Se você der oportunidades a eles para demonstrar liderança, eles irão sempre além, irão se superar, e trabalhar pelas madrugadas para finalizar suas atividades.
  4. Precisam de mudanças constantes. Pessoas jovens, entrando no mercado de trabalho agora, podem esperar ter em torno de 15 a 20 empregos no curso de suas vidas. O “portfolio worker” talvez seja a classe que mais cresce no mercado de trabalho. E mesmo que eles sempre estejam mudando de emprego, isso não indica, necessariamente, falta de lealdade à companhia. A devoção deles tem limites – igualzinha a dos clientes modernos. Eles não se impressionarão pelas promessas de crescimento profissional para daqui dez anos. Eles querem saber o que eles farão amanhã e qual será o próximo desafio. Se você quer tê-los por perto, seu negócio precisa se adaptar a esse senso de urgência.
  5. Sabem tudo. Ao menos, eles acham que sabem. Se você não concorda, considere que o problema pode simplesmente estar no significado da palavra saber. Para essa geração, saber algo é o mesmo que ter acesso a isso. Eles pensam: “Por que devo memorizar essa frase, quando eu posso procurá-la a qualquer momento?”. Eles trabalham e aprendem não com suas cabeças, mas com as pontas de seus dedos. Eles sabem instintivamente como achar um dado, o que desafia o aprendizado tradicional.
  6. Geralmente, entendem muito de tecnologia. Os Millennials têm sede de conhecimento. E por “conhecimento”, eu quero dizer gadgets. Eles são naturalmente especializados em tecnologia: eles gostam de mudança, experimentação, usam bem o que aprendem. Seus colaboradores desta geração são muito ligados à tecnologia. Eles têm habilidades que você não tem. Ao invés de ter medo, eles aceitam com entusiasmo. Você já sabe que seu negócio tem de trazer novas tecnologias para sobreviver, então deixe os Millennials serem seus guias na adoção de novos softwares e ferramentas.
  7. São fio condutor de clientes. Muitos de seus clientes são Millennials, e o caminho para atingi-los está dentro da sua organização. Seus colaboradores dessa geração podem ser de muita ajuda para conectar sua empresa ao buzz online, respondendo às solicitações dos clientes, resolvendo seus problemas, e ajudando a construir a voz do cliente moderno (e super conectado) em seu negócio.

Como lidar com eles e estimulá-los

  • Os millennials podem ser mais difíceis de recrutar, reter, motivar e gerir do que qualquer outra geração, mas eles podem ser também os de mais alta performance. Eles serão uma salvação para quem conseguir geri-los. Aqui estão algumas pequenas mudanças que você pode fazer imediatamente para explorar o potencial deles.
  • Converse com eles. Faça reuniões com os millennials de seu departamento mensalmente para pegar insights. Pergunte para eles: o que vai bem? O que deve ser melhorado? Qual seu novo aplicativo favorito?
  • Quebrar as barreiras entre gerações não requer esforços absurdos – pode começar com uma conversa. E você pode se surpreender com o que vai descobrir.

Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor