Kaspersky alerta: compartilhar dados online pode destruir carreiras e casamentos

CyberwarEmpregoFirewallGestãoGestãoSegurança

Estudo realizado pela Kaspersky Lab, especialista em segurança da informação, revela que as pessoas ainda são descuidadas e compartilham informações pessoais na web. A pesquisa mostra que 28% dos entrevistados compartilham dados confidenciais involuntariamente, enquanto 16% divulgam seus segredos porque querem – mesmo que essas informações possam custar o fim de um relacionamento ou uma demissão.

O levantamento do Kaspersky Lab foi realizado em colaboração com a B2B International, abordando mais de 12 mil pessoas ao redor do mundo. Os resultados mostraram que muitas pessoas arriscam compartilhar dados pessoais no perigoso ambiente virtual.

O compartilhamento inclui fotos de si mesmos (45%), contatos (42%), fotos de outras pessoas (32%), dados pessoais sigilosos (30%) e informações corporativas (20%). Além disso, e o mais importante: uma em cada seis pessoas já compartilhou segredos íntimos (16%), 9% divulgaram informações privadas de outra pessoa e 8% compartilharam dados financeiros sigilosos.

Apesar desses resultados que revelam a negligência em relação à proteção de dados, metade dos entrevistados disse que se preocupa muito com o impacto negativo da divulgação dessas informações. Tanto em termos financeiros quanto emocionais.  Dado que, um terço das pessoas afirmou temer possíveis danos às relações pessoais, assim como envergonhar ou ofender alguém pelas divulgações, e 15% têm medo de prejudicar sua carreira por conta disso.

Em muitos casos, essa preocupação é justificada, já que 28% admitiram que compartilharam dados confidenciais sem querer e 10% passaram por algum sofrimento consequente desse ato. Entre os que foram prejudicados, as consequências incluem a perda de amigos (20%), sofreram bullying (17%), prejuízos financeiros (15%), o término de um relacionamento (13%) e sua demissão no trabalho (13%).

No entanto, 13% das pessoas ainda não tomam nenhum tipo de precaução para manter suas atividades online e informações seguras. Sendo que apenas quatro em cada dez entrevistados mantém as interações com familiares e amigos separadas de outras atividades – como as corporativas. E menos da metade (39%) verificam todas suas mensagens e postagens antes de publicá-las.

A pesquisa também mostrou que a bebida alcoólica e o emocional interferem nas decisões de compartilhar algo online. E ainda que um quarto dos participantes tenta evitar o envio ou compartilhamento de informações depois de ingerir álcool, enquanto 29%, movidos pela culpa e vergonha, optam pela medida ineficiente de apagar apressadamente seu histórico online depois de compartilhar algo.

“Muitos consumidores ainda têm dificuldades em transferir a consciência do risco relacionado às atividades online com cuidado. Com tantos dispositivos e canais online nas mãos, nunca foi tão fácil publicar uma mensagem descuidada ou compartilhar informações acidentalmente com as pessoas erradas”, diz Fabio Assolini, analista sênior de Segurança da Kaspersky Lab no Brasil.

Ele acrescenta que se a pessoa não tem muito conhecimento cibernético, nem proteções de segurança e privacidade adequadas, pode ter amizades e carreiras abaladas. “Quando algo fica online, é para sempre. Se você tiver alguma dúvida, opte sempre em manter segredo”, recomenda.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor