Escolas, médico e academia: confira os privilégios na sede mundial do SAS

CloudEmpregoGestão
0 6 Sem Comentários

Nos últimos três anos, o SAS foi reconhecido com um dos melhores empregadores do Brasil. Carreira, flexibilidade de horários, políticas de bem-estar e outras condições atrativas são a marca que diferencia a empresa de business analytics, que tem escritórios em São Paulo, Brasília e Rio de Janeiro.

Mas e na sede, em Cary, Carolina do Norte? Não tem comparação. Visitamos essa mini cidade construída por Jim Goodnight e companhia em antecipação ao SAS Global Forum 2016, que acontece essa semana em Las Vegas.

Para começo de conversa, o campus é gigante: 364 hectares com 23 edifícios, incluindo centro de dados, divisão de mídia e Pesquisa e Desenvolvimento. Tem academia, três campos de squash, piscina, centro com 60 enfermeiros e médicos, creche e pré-escola para mais de 600 crianças a partir das seis semanas; um privilégio para os funcionários num país onde as empresas não têm a obrigação legal sequer de pagar licença de maternidade/paternidade. Todos têm direito a seu pequeno escritório e as salas de reuniões são espaçosas e modernas. Tem jarra de M&Ms em todas elas.

Na visita, passamos por dois campos de painéis de energia solar, que produzem 2,2 megawatts de energia limpa e têm ovelhas na vizinhança. Isso mesmo: o SAS tem ovelhas no campus. Os executivos explicam que os animais impedem o crescimento descontrolado de grama ao redor dos painéis.

No topo dos edifícios, crescem plantas que absorvem calor durante o inverno e mantêm a temperatura fresca no verão. É que um dos maiores focos da organização é ser eficiente e amiga do ambiente, num campus onde trabalham 5500 funcionários – um pouco mais de um terço do total da empresa, que tem 14 mil empregados em mais de 100 países. A idade média dos funcionários em Cary é 46 anos, e praticamente nenhum serviço é contratado fora: só os seguranças e os empregados de duas cafetarias não pertencem ao SAS.

Tudo parece estar desenhado para favorecer o bem-estar. Quando visitámos a sede assistimos a uma partida de futebol sendo jogada. Um pouco mais em frente, passamos pela estufa onde o SAS cultiva frutas e legumes, que são depois servidas nas várias cafetarias.

Melhor: os dois cofundadores da empresa, Jim Goodnight (CEO) e John Sall, vivem no campus. As casas estão escondidas pela vegetação, que por sinal é abundante – o verde é a cor predominante deste espaço que podia mesmo ser uma mini cidade. Aliás, o SAS é o maior empregador em Cary. Olhando para as condições dos funcionários, percebe-se porque é que continua a receber a distinção entre os melhores empregadores do mundo. Afinal, foi aqui que a Google pegou a inspiração para criar seu já lendário Googleplex, em Mountain View.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor