LinkedIn eleva estimativa para 2016 apoiada em alta demanda por serviços de contratação

EmpresasFinançasGestãoNegóciosResultados
0 0 Sem Comentários

A LinkedIn Corp, operadora da maior rede social do mundo para profissionais, divulgou lucro e receita trimestral melhores do que o esperado, com a demanda crescendo por seus serviços para contratações e a empresa elevando suas estimativas para 2016.

A receita do negócio de soluções para talentos da empresa, que conecta recrutadores e candidatos a empregos, saltou 41%, para US$ 558 milhões no primeiro trimestre. O negócio corresponde a quase dois terços da receita total da empresa.

O LinkedIn tem comprado empresas, ampliado sua equipe de vendas e investido fortemente para aumentar sua presença em mercados de fora dos Estados Unidos, incluindo a China.

A empresa elevou sua estimativa de lucro ajustado para o ano todo de US$ 3,30 a US$ 3,40 por ação, ante US$ 3,05 a US$ 3,20. A companhia também elevou sua previsão de receita para US$ 3,65 bilhões a US$ 3,70 bilhões, ante US$ 3,60 bilhões a US$ 3,65 bilhões.

O prejuízo líquido atribuível ao LinkedIn se ampliou para US$ 45,8 milhões, ou US$ 0,35 por ação, no trimestre encerrado em 31 de março, ante US$ 42,5 milhões, ou US$ 0,34 por ação, um ano antes, com os custos subindo 41,5%.

A receita saltou 35 %, para US$ 860,7 milhões.

*Com reportagem de Kshitiz Goliya, da Reuters


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor