Samsung vendeu 10 milhões de Galaxy S7 no primeiro mês

MobilidadeSmartphones

A estratégia da Samsung para a série Galaxy S7 está dando bons frutos: a marca vendeu 10 milhões de unidades no primeiro mês de lançamento dos smartphones. É, em média, 25% acima do antecessor, de acordo com o novo relatório da consultoria Counterpoint Research.

Os dados referem-se a 40 países e incluem os dois modelos da série Galaxy S7 (S7 e S7 Edge). Nalguns mercados, o aumento é de 50% face à performance do S6 no mesmo período; no mercado norte-americano, as vendas estão 30% acima do ano passado, e no mercado europeu superam o S6 em 20%. Curiosamente, só na Coreia – o mercado doméstico da Samsung – o desempenho tem sido fraco, com uma estagnação das vendas em relação a 2015.

“Mudar o lançamento para o início de março foi uma excelente estratégia da Samsung”, comenta o diretor de pesquisa da Counterpoint Research, Jeff Fieldhack, sublinhando que o mercado norte-americano está tendo um desempenho forte porque há uma grande percentagem de vendas no segmento premium. As operadoras fazem sempre um esforço adicional no primeiro trimestre, porque é um período mais fraco, e a série S7 conseguiu assim o lugar principal nas promoções e marketing. O bundle Galaxy S7 + Gear VR gratuito também ajudou.

A consultoria sublinha que, em 2015, o Galaxy S6 enfrentou a forte competição do ciclo de upgrade para o iPhone 6, que durou vários meses. Mas este ano, a procura pelo 6S abrandou em março, “e o S7 foi o principal beneficiado.”

Neil Shah, diretor de pesquisa da Counterpoint, chama a atenção para a eficácia das mudanças no design, na qualidade da câmera, opções de expansão de memória, resistência à água e preço mais baixo. “Estimamos que a série S7 vai vender consideravelmente mais que o S6 e S5, provavelmente em linha com a popularidade do modelo S4”, explica o especialista.

Mercado chinês sobe 10%

James Yan, diretor de pesquisa da Counterpoint na China, explica a performance no mercado chinês, em que as vendas estão subindo 10%. “No ano passado, a procura pelo Galaxy S6 Edge era elevada, mas a Samsung perdeu a janela de oportunidade devido a constrangimentos na cadeia de fornecimento.” Este ano, o mix de vendas é 47% para o Edge e 53% para o S7, que tem a superfície plana, o que mostra a popularidade do modelo curvo.

Ainda assim, a série Galaxy S7 compete na China com uma miríade de modelos Android com telas duais semelhantes, como o Xplay5 Elite, da Vivo, e o o Ascend P9 and Mate 8 da Huawei.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor