Ataques cibernéticos: Brasil registra mais de 4 milhões em maio

CyberwarFirewallGestãoMobilidadeSegurançaVírus
0 0 Sem Comentários

A PSafe, empresa de segurança da informação, divulga resultados do estudo Mapa de Ameaças Digitais. Segundo o levantamento, no Brasil, o usuário de dispositivos móveis da região sudeste tem sido o principal alvo de cibercriminosos, somando mais de 2,1 milhões de malwares. O estado de São Paulo foi o que mais registrou ameaças, com três em cada dez ataques cibernéticos ocorridos no País.

De acordo com a PSafe, no TOP5 da lista de estados mais visados por cibercriminosos no mês, aparecem o Rio de Janeiro, com mais de 490 mil malwares bloqueados, Minas Gerais, com 378 mil ameaças combatidas, Bahia, com 306 mil malwares encontrados, e Pernambuco, com mais de 243 mil.

A região Nordeste aparece logo na sequência, com mais de 1 milhão de ameaças cibernéticas identificadas e bloqueadas pela PSafe, bem à frente do Sul, Centro-Oeste e Norte.

A pesquisa mostra que no mês de maio, foram bloqueados no País mais de 2,8 milhões de trojans, que são uma porta de entrada para uma série de outras ameaças mais sérias à segurança do usuário de dispositivos conectados, seguido de pouco mais de 869 mil propagandas maliciosas (adwares).

“O brasileiro é um apaixonado por smartphones e outros dispositivos móveis. Recentemente, o número de pessoas que usam a internet por meio desses devices ultrapassou a marca de 72 milhões. Esta paixão, é claro, faz com que hackers e crackers tenham identificado os dispositivos móveis como uma grande oportunidade para roubar dados e aplicar outros golpes e crimes”, diz Marco DeMello, CEO da PSafe.

Ele acrescenta que todos os dias o PSafe Total bloqueia mais de 500 mil páginas infectadas e mais de 130 mil ameaças de malwares, números que mostram a importância de se criar no Brasil uma cultura de segurança virtual com a manutenção de dispositivos seguros.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor