Blockchain, colaboração e segurança serão vitais no cenário digital dos bancos, diz PromonLogicalis

EmpresasFinançasNegócios

A PromonLogicalis, provedora de soluções e serviços de TIC na América Latina, mostra sua proposta de valor sobre o potencial do blockchain, base de dados de transações distribuídas, para o mercado financeiro. A empresa aproveitou a oportunidade do Ciab Febraban, congresso e exposição de TI das instituições financeiras, que teve início ontem (21) e termina no próximo dia 23, em São Paulo.

Durante o evento, os participantes poderão conhecer a visão da empresa sobre o Blockchain e conferir o funcionamento da tecnologia em uma aplicação prática destinada à sustentabilidade, chamada ZCO2. Criada em parceria com a EQAO –  desenvolvedora de projetos de energia renovável e Créditos de Carbono – a solução permite o reconhecimento de atitudes e práticas sustentáveis.

Dessa forma, sempre que um cliente optar por produtos ou serviços que reduzam a emissão de gases causadores do efeito estufa, receberá pontos Z – moedas criptográficas baseadas em blockchain e lastreadas em Créditos de Carbono.

O principal diferencial do blockchain como alicerce para aplicações desse tipo, segundo a PromonLogicals, é a segurança e a universalidade que a tecnologia confere, possibilitando a criação de uma rede de empresas que podem usar essa “moeda”, com controle distribuído e independente de um intermediário.

“A lógica por trás do projeto é fomentar ações junto às pessoas físicas – clientes e funcionários – que tragam economia de uso dos recursos naturais, seja de energia, combustível, papel ou transporte, entre outros. Com a demonstração, queremos mostrar às pessoas a confiabilidade da tecnologia que pode ser adotada em diferentes setores de mercado”, explica Fábio Hashimoto, diretor de Tecnologia da PromonLogicalis.

Para degustação dos visitantes, com foco nos impactos da transformação digital e nas mudanças conferidas pelas tecnologias às organizações, a PromonLogicalis trouxe para o Ciab uma mesa de operações financeiras que agrega, além das funções tradicionais de comunicação por áudio, recursos de comunicação unificada, mobilidade e vídeo. Vale conferir.

Desenvolvida pela IP Trade, a plataforma une inúmeros recursos de comunicação e pode ser integrada às demais ferramentas do cliente, como CRM, streamings de TV e dados, permitindo aos usuários um nível de colaboração e agilidade sem precedentes, possibilitando, inclusive, interação com os clientes, colegas de trabalho e parceiros de negócios em tempo real.

“A transformação digital está impactando todos os setores, em especial o financeiro. Por isso, investimos cada vez mais no conhecimento e no desenvolvimento de soluções que ajudem os nossos clientes a digitalizarem suas operações. O blockchain é um exemplo. Poucos fornecedores têm experiência nessa tecnologia no País, porém há enorme potencial de adoção nas instituições financeiras, assim como por iniciativas de economia compartilhada e pelo universo de Internet das Coisas, sendo este um dos nossos focos em 2016”, conclui Hashimoto.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor