Consumidor digital quer varejo com mais valor agregado e conveniência, diz estudo

EmpresasMobilidadeNegócios

A Cisco, empresa global de tecnologia da informação, divulga o resultado da quinta edição da pesquisa Cisco Consulting Services, realizada com mais de mil consumidores na América Latina. Uma das conclusões é que o consumidor digital amadureceu e espera do varejo um novo conceito de experiência que agrega cada vez mais valor e conveniência tanto dentro da loja, como fora dela.

O estudo fornece aos varejistas informações para que possam conquistar esse novo consumidor digital por meio de inovações alimentadas por recursos como mobilidade, serviços de vídeo e analíticos. A pesquisa é parte de um estudo global realizado com 6 mil consumidores, em dez países, incluindo o Brasil e o México.

A maioria dos consumidores, atesta o estudo, tem interesse em inovações que visam aprimorar a conveniência e a eficiência em compras, que vão além do serviço personalizado, a chamada hiper-relevância. Esta que agrega valores como grandes descontos, eficiência ou engajamento, em tempo real, durante toda a experiência de compra, usando a análise para determinar a experiência que melhor se adapta ao contexto do cliente (onde ele está e o que ela procura naquele momento).

Consumidores digitais demonstraram grande interesse nos conceitos de experiências ligadas à Internet de Todas as Coisas (IoT), que geram economia, eficiência e engajamento.

“Temos uma oportunidade imensa à nossa frente. Dos US$ 14,4 trilhões de valor da Internet de Todas as Coisas para o setor privado, US$ 1,5 trilhão está disponível para o setor de varejo. A chave para captar esse valor é perceber que os consumidores digitais não são estáticos, e sim dinâmicos”, diz Rosemary Arakaki, gerente de Desenvolvimento de Novos Negócios para Varejo da Cisco América Latina.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor