LTE privada terá mais de 1 milhão de usuários até 2021 no setor público, diz estudo

NegóciosOperadorasRedes
0 0 Sem Comentários

A Huawei, em parceria com a IHS, empresa global de análises em comunicação, anuncia o “LTE em Segurança Pública”. O estudo mostra os desafios do segmento de segurança pública, incluindo recomendações práticas sobre as políticas de implantação das redes e tendências do desenvolvimento da rede LTE privada.

A pesquisa fornece uma análise abrangente sobre as redes LTE privadas na segurança pública, incluindo escala do mercado, tendências de desenvolvimento tecnológico, desenvolvimento de padrões e influência de organizações da indústria.

O segmento de segurança pública global está passando por significativas transformações, segundo o levantamento. Os órgãos do setor buscam desenvolver redes privadas de comunicações críticas para melhorar suas capacidades, como permitir que os departamentos de polícia adotem comando visual para prever e responder rapidamente a incidentes.

A execução visual no setor público requer uma maior largura de banda, já que as atuais tecnologias de banda estreita, incluindo analógica e digital, são incapazes de suportar esta demanda. Dessa forma, o segmento começa a desenvolver redes de banda larga LTE privadas que integram serviços de voz, dados e vídeo para atender a esse requisito.

Estimulados por essa tendência, alguns fornecedores já lançaram soluções projetadas para o segmento, indicando a importância das redes de banda larga LTE para habilitar as comunicações críticas no futuro.

“A IHS prevê que a escala do mercado de eNodeB LTE privada no segmento alcançará US$ 1.3 bilhão até 2019. As previsões de longo prazo demonstram que a taxa de crescimento das redes LTE privadas será ainda maior. Os sistemas para redes LTE privadas deverão ser adotados por mais de um milhão de usuários até 2021”, disse Thomas Lynch, coautor do estudo e diretor do Grupo de Comunicações Críticas da IHS.

“Até o final do primeiro trimestre de 2016, a Huawei assinou 180 contratos para redes eLTE e criou 84 redes eLTE comerciais para diferentes setores, como segurança pública, transporte e energia”, disse Jianhua Peng, presidente da Unidade de Negócios Empresariais Wireless da Huawei.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor