Xerox: Ursula Burn será presidente após separação

EscritórioGestãoImpressorasResultados

Em janeiro, a Xerox anunciava a sua separação em duas empresas independentes. Uma das estruturas manterá a marca Xerox e irá centrar-se no negócio da tecnologia de impressão e gestão de processos e documentos e a outra na área de serviços de BPO. O processo deverá estar concluído no final deste ano. Ursula Burn será CEO da Xerox.

Ursula Burns foi apontada como presidente do conselho de administração da empresa que irá sair da separação anunciada em janeiro e que irá centrar-se no negócio da tecnologia de impressão e gestão de processos e documentos.

Após a conclusão da separação, a empresa norte-americana irá dividir-se em duas empresas independentes de capital aberto. Ursula Burns permanecerá no cargo que actualmente desempenha como chairman e CEO na Xerox até à conclusão do processo de separação das empresas.

Em janeiro, a companhia tinha divulgado a sua intenção em se separar em duas empresas independentes. Duas empresas líderes nos mercados onde irão atuar; uma empresa centrada no negócio da tecnologia de impressão e gestão de processos e documentos (Tecnologia Documental) e outra centrada na área de serviços de BPO, uma separação que deverá estar concretizada até ao final de 2016.

A empresa de Tecnologia Documental será líder global em gestão de documentos e outsourcing documental, com cerca de 11 bilhões de dólares de receitas em 2015.

“A ampla experiência de Ursula Burns na indústria e a sua reconhecida competência e networking no mercado mundial, bem como as suas capacidades de liderança são activos valiosos para a empresa de Tecnologia Documental e irá garantir uma transição eficiente para a nova equipa de gestão”, diz em comunicado Ann Reese, lead independent director da Xerox.

“Estou ansiosa para dar continuidade ao meu trabalho e compromisso pessoal para o sucesso da empresa de Tecnologia Documental.”, afirma Ursula Burns.

E acrescenta: “Mas neste momento mantenho-me focada para garantir que o processo de separação possa permitir que ambas as empresas cresçam e continuem a criar valor para os colaboradores, clientes e accionistas.”

A empresa de BPO obteve uma receita de aproximadamente 7 bilhões de dólares  em 2015 – em que mais de 90% é numa base anual – e está focada em mercados atractivos e em crescimento incluindo Transportes, Saúde ou Serviços Governamentais.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor