BMW, Intel e Mobileye formam aliança para carros autônomos

Inovação
0 0 Sem Comentários

A BMW, a Intel e a Mobileye formaram uma aliança para concretizarem o conceito de veículo autônomo e mobilidade futura. As empresas vão colaborar para trazerem ao mercado soluções para uma condução altamente automatizada até 2021.

O modelo BMW iNEXT será o começo desta estratégia levada a cabo pela montadora, com a ajuda de duas especialistas em tecnologias para o sector. A ideia é estabelecer as bases para frotas de veículos totalmente autônomos, sendo que a BMW tem os olhos postos em soluções de ridesharing.

“No seguimento do nosso investimento em tecnologia de navegação de alta definição na HERE, a expertise combinada da Intel, da Mobileye e do grupo BMW dará o próximo passo para trazer ao mercado a tecnologia de condução autônoma”, resumiu Harald Krüger, presidente do conselho de administração da BMW. “Com este avanço tecnológico, estamos a oferecer aos nossos consumidores toda uma nova experiência de condução, muito mais agradável, além de conceitos pioneiros de mobilidade premium.”

As três empresas acreditam que a condução automatizada irá “tornar a condução mas segura e simples”, embora a notícia desta aliança chegue na semana que um condutor morreu nos Estados Unidos quando tinha a função autônoma ativada no seu Tesla.

A segurança é precisamente um dos grandes focos da BMW, Intel e Mobileye. O objetivo da colaboração é desenvolver soluções future-proofed, que permitam aos condutores tirarem as mãos do volante. Um nível máximo de autonomia iria permitir até viagens sem condutor, embora ainda seja difícil prever quando isso vai acontecer.

O acordo foi formalizado na sede do grupo BMW, em Munique. A plataforma comum irá abranger os níveis de condução autônoma de 3 (condução “sem olhar”) a 5 (sem “condução humana”), e estará disponível para vários fabricantes e outras indústrias que possam beneficiar de maquinaria automatizada e da aprendizagem de mecanismos detalhada.

As empresas acordaram numa série de metas para carros autônomos com uma arquitetura de base comum. A curto prazo, irão demonstrar um test drive com um protótipo HAD (highly automated driving). Em 2017, a plataforma irá alargar-se a frotas com mais test drives autônomos.

“A disponibilização de veículos altamente autônomos e tudo a que se ligam irá requerer fontes eletrônicas poderosas e seguras que os tornem inteligentes o suficiente para navegar em ambientes de trânsito e evitarem acidentes”, sublinhou Brian Krzanich, CEO da Intel. “Esta parceria entre o grupo BMW, a Intel e a Mobileye irá ajudar-nos a rapidamente dar vida à nossa visão e reinventar a experiência de condução. Trazemos um leque vasto de soluções in-vehicle e cloud computing, conectividade, segurança e machine-learning assets para uma solução verdadeiramente end-to-end.”

A Intel vai fornecer os aspetos da computação, desde processadores Atom até  Xeon, com cerca de 100 teraflops de desempenho energeticamente eficiente.

“Hoje é um marco importante para a indústria automotiva, ao entrarmos numa nova era de mobilidade. Em aliança, o grupo BMW, a Intel e Mobileye estão a estabelecer as bases para a tecnologia da mobilidade do futuro e a tornar a condução autônoma numa realidade nos próximos anos,” referiu ainda Amnon Shashua, cofundador e chairman da Mobileye.

Esta empresa vai contribuir com a sua experiência em sensores, localização e política de condutor para permitir uma condução autônoma.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor