Ericsson demite CEO depois de resultados pouco animadores

EmpresasGestãoNegócios

Hans Vestberg já não é CEO da Ericsson, depois de ter sido convidado a sair por acionistas da empresa. A decisão foi tomada depois de uma sucessão de resultados pouco animadores na fabricante sueca.

A decisão foi anunciada em conferência de imprensa, depois de serem conhecidos os resultados do segundo trimestre: as vendas da Ericsson caíram pelo sétimo trimestre consecutivo. O chairman da fabricante, Leif Johansson, disse esperar que a procura por um novo CEO leve “muitos meses”, sendo que a empresa vai considerar candidatos dentro e fora da organização. Westberg, que assumiu o cargo em 2010, esteve à frente da Ericsson por mais tempo que os seus três predecessores.

De acordo com a ReutersHans Vestberg estava a ser pressionado pelos meios de comunicação suecos há já alguns meses. Em causa estava o seu pacote de compensação e estilo de liderança, depois de fracos resultados em abril terem levado as ações da Ericsson a tombarem 15% num só dia. Só este ano, os títulos já desvalorizaram 21%.

“Se pudermos, gostaríamos de encontrar alguém que tem um bom background tecnológico, e é claro que quanto mais provas dadas tiver em termos de liderança, melhor”, afirmou Johansson.

O problema não é apenas com a Ericsson, é uma quebra generalizada da procura pelos produtos que compõem o centro das suas operações. As rivais Nokia e Alcatel-Lucent, que optaram por grandes restruturações nos últimos anos, acabaram por se fundir. A Ericsson foi optando por cortes de custos mais graduais e investimento em novas áreas. Mas nenhuma destas medidas compensou totalmente a quebra na procura de infraestruturas de redes móveis.

A pressão sobre Vestberg, criticado na imprensa pelo uso de jatos corporativos e por ter aceite o cargo de “chair” no comité olímpico da Suécia nesta altura conturbada, veio directamente dos maiores acionistas da empresa. As companhias de investimento Investor ABIndustrivarden expressaram publicamente a sua insatisfação. A CEO da Industrivarden disse em fevereiro que a Ericsson precisava de dar um impulso à sua rentabilidade.

Por parte da Investor AB, o porta-voz Stefan Stern disse que a decisão do conselho foi unânime.

Entretanto, o diretor financeiro Jan Frykhammar irá desempenhar as funções executivas enquanto a empresa procura por um novo CEO.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor