Hackers usam novidades do WhatsApp para atacar smartphones, diz PSafe

CyberwarFirewallGestãoSegurançaVírus
0 12 Sem Comentários

O WhatsApp Gold está de volta! A Psafe, empresa de segurança da informação alerta: os usuários de dispositivos móveis devem ficar atentos, pois ele é dos malwares mais famosos do mercado e novamente está atacando devices pelo mundo. Ele se aproveita do momento em que o WhatsApp verdadeiro anuncia algumas novas configurações, como a mudança de fonte dos textos.

De acordo com a PSafe, o malware ganhou até mesmo um perfil “oficial” no Instagram, com mais de mil seguidores, convidando usuários a instalar e a receber as atualizações beta do aplicativo. Uma página no Facebook, que possui mais de 4 mil likes também divulga a suposta novidade.

Diferentemente da primeira versão, esse ataque de engenharia social, descoberto pela equipe de segurança da PSafe em mais de nove países (Brasil, França, México, Rússia, EUA, entre outros), faz com que usuários compartilhem o app entre suas redes de contatos ao atrelar o seu download ao envio de convite para dez amigos.

Quando o usuário compartilha o link com sua rede e tenta instalar o aplicativo, é redirecionado para a instalação de outros apps na própria Google Play ou para uma página que sugere a inclusão do celular em serviços pagos de SMS. Nesta última, o usuário pode ter prejuízo financeiro sem nem mesmo ter um vírus instalado no seu celular.

Com mais de 1 bilhão de usuários no mundo, o WhatsApp tem sido alvo recorrente de hackers. Na ânsia de implementar novas configurações do aplicativo, muitas pessoas acabam caindo em armadilhas similares ao WhatsApp Gold, conhecidas como phishing (envio de URL maliciosa).

O CEO da PSafe, Marco DeMello, alerta: “Um ‘cérebro biológico’ não é capaz de se defender de um ‘cérebro eletrônico’ (ataque cibernético). Por isso, ter um antivírus instalado nos dispositivos móveis é extremamente importante.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor