Inforum 2016 | “Queremos ser o Netflix dos conteúdos empresariais”

CloudSoftware
0 1 Sem Comentários

Há notícias para as quais é complicado arranjar um título. Não porque não haja assunto. Mas porque há assunto demais. Foram vários os anúncios feitos pela Infor em Nova Iorque, em mais um Inforum.

* em Nova Iorque

A empresa liderada pelo CEO Charles Phillips lançou o denominado H&L Digital, que vem agora expandir a oferta digital “as a service” aos clientes.

Anunciou ainda a compra da Starmount, uma empresa norte-americana especializada em varejo e que vai permitir à Infor acelerar a entrega de comércio convergente. Durante a apresentação foi divulgado o Infor CloudSuite Cx que ganhará agora mais revelo com as sinergias desta parceria.

Infor Data Migration Accelerators foi outro dos anúncios, um serviço capaz de acelerar a migração dos dados para a nuvem, através da Infor Services e em uma parceria com a BackOffice Associates.

A Infor CloudSuite Federal é a mais recente das suites específicas da indústria disponibilizada pela Infor na AWS, Amazon Web Services. Está desenhada para ajudar as agências federais com suas áreas de finanças, gestão de activos e HCM.

Por ultimo, foi anunciado um reforço do investimento na denominada IMEA, que corresponde à Índia, Médio Oriente e África. Uma incrível oportunidade de crescimento, diz a empresa, e por isso uma região na qual está a ser edificada uma equipa Infor, com Tarik Taman na liderança.

Neste momento, decorre a Sessão Geral na qual os executivos da Infor explicam esses anúncios assim como dão as linhas de orientação e estratégias da empresa, obviamente um tema a que a B!T voltará mais tarde.

Apenas uma nota: Charles Phillips, o CEO, diz que o foco nos serviços, onde a empresa tem investido muitíssimo, vai continuar, “por exemplo na formação, quer dos nossos próprios funcionários quer nos nossos parceiros”.

A empresa continua a manter a sua estratégia na indústria, no design, na ciência e na arquitectura da Internet.

a abordagem à nuvem, vai continuar a ser por indústria. “Contratamos pessoas especializadas em cada uma delas e estamos presentes em todas as áreas”, diz Phillips.

Uma ideia reforçada pelo presidente Stephan Scholl que diz mesmo que a customização e personalização não funciona na cloud. “Vimos o que fez às empresas nos últimos anos”.

“Queremos ser o Netflix dos conteúdos empresariais”, diz o presidente.

 


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor