“Muito além do banner” é principal bandeira do UOL na nova era

e-MarketingEmpresasFinançasMobilidadeNegóciosPublicidadeRedes Sociais
0 7 Sem Comentários

A trajetória do UOL, do Grupo Folha, ao longo dos seus 20 anos de existência, foi marcada por grandes feitos. Um dos primeiros sites de notícias, ele surpreendeu, cresceu e ganhou forte identidade. Nessas duas décadas, o mundo da tecnologia girou em velocidade frenética, repaginando a forma como se faz e se consome notícias, e, claro, como se explora o instigante universo altamente digital.

Hoje, portanto, o modelo operacional do UOL vai muito além da publicidade. Está apoiado em três pilares: mídia, conteúdo e tecnologia. Integrados, prometem dar certo trabalho (ou muito) aos concorrentes. Sendo assim, a publicidade como principal fonte de receita ficou no passado.

Eles se reinventaram com a criação do UOL AD_LAB, lançado há cinco meses, uma plataforma de marketing digital que vai sacudir várias bases de players tradicionais desse mercado. A nova cara da publicidade.

Prova disso são os números. “Hoje, 1/3 da receita vem do UOL Diveo, 10% do UOL Educação e 60% divididos entre consumidor final, Pag Seguro e publicidade”, diz Ricardo Dutra, diretor geral do UOL, acrescentando que a empresa está apostando no crescimento de frentes promissoras como UOL Host, UOL Educação e Pag Seguro”.

Com faturamento de R$ 2 bilhões, o UOL tem hoje cobertura de 70% de audiência da internet brasileira, exibe Dutra. “Temos o maior inventário online disponível da América Latina e as maiores marcas como anunciantes”, diz o comandante, que entre os recordes de audiência na homepage conquistados em março deste ano destaca o dia 17 com 69 milhões de pageviews e 7 milhões de usuários únicos. Tudo isso acontece no UOL, que registra nada menos do que 65 milhões de visitantes únicos por mês.

Dutra revela ainda um sinal dos tempos: “Algumas de nossas editorias hoje chegam a ter mais de 70% das visitas provenientes de dispositivos móveis”.  Um caminho sem volta da nova era.

O jeito novo de fazer negócio

A força do AD_LAB está na entrega segmentada de conteúdo premium para campanhas de branding e performance. Esse caldeirão de inovação abriga soluções de vídeo, native e display ads, mais de 200 clusters de segmentos de dados e contexto, branding, performance e DSP (audience extension).

Outro braço forte desse pacote é o CONTENT_LAB, apoiado em uma equipe focada no desenvolvimento de produtos como branded content, criação e cobertura de eventos com transmissões ao vivo e estratégia de influenciadores.

E ainda o UOL AD_LAB, a área de tecnologia, ou TECH_LAB, que oferece serviços como solução para gestão de campanhas (Adserver), plataforma para criativos dinâmicos e retargeting, custom audience (inteligência de dados DMP) e desenvolvimento de formatos e tecnologia de mídia.

Todo esse empenho em se estruturar em variadas frentes no mundo digital certamente irá roubar uma fatia (pequena que seja) dos gigantes Google e Facebook, contudo de valor altamente significante. “Não iremos competir com eles”, rebate Dutra. “Seremos complementares a eles com nossos serviços”, reforça  gentilmente o primeiro executivo do UOL.

Mas tem mais novidades no forno. Dutra estima que para o próximo ano sairá da prancheta um projeto ambicioso: o Estúdio UOL, que vai trazer uma gama de conteúdo de variadas plataformas ao vivo [conteúdos de páginas web, Facebook,TV, um mix como já acontece lá fora]. “O interessante é que será um conteúdo on demand, gerando um volume de audiência absurdo”, prevê o executivo. É uma estratégia multicanal, que virá ao mundo em 2017 (estimam). É esperar para ver, muito além do banner, de verdade.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor