Oracle é condenada a pagar US$ 3 bilhões à HP por servidores Itanium

EmpresasGestãoLegislaçãoNegócios
0 0 Sem Comentários

A Oracle foi condenada a pagar três bilhões de dólares à HP por causa de uma disputa referente aos servidores Itanium. A gigante já avisou que vai apresentar recurso da sentença, dada por um tribunal na Califórnia.

Os processadores Itanium são fabricados pela Intel, e o caso começou quando a Oracle decidiu deixar de desenvolver software para ser usado nos servidores da HP baseados no chip. A decisão foi tomada em 2011 sob a justificação de que o processador estava a aproximar-se do fim do ciclo de vida; a Intel iria focar-se no chip x86.

O problema é que o acordo com a HP previa a continuação do suporte da Oracle para os servidores Itanium, sem o qual os equipamentos se tornariam rapidamente obsoletos. O julgamento começou em 2012, e nessa altura o juiz considerou que havia um acordo e este era válido. O estabelecimento da compensação milionária, de três bilhões de dólares, foi feito por um jurado esta semana.

“A HP congratula-se pelo veredicto do jurado, que afirma o que a HP sempre soube e as provas demonstraram”, disse o vice presidente da HP,  John Schultz, em comunicado citado pela Reuters. O responsável sublinhou que a decisão unilateral da Oracle de deixar de desenvolver o software era uma quebra do contrato entre as duas empresas.

Pelo seu lado, a Oracle promete não ficar por aqui. “Agora que os dois julgamentos estão concluídos, pretendemos recorrer tanto desta decisão como da anterior” confirmou a advogada da empresa, Dorian Daley, em comunicado. A responsável afirmou ainda que a Oracle tem fornecido versões de todo o seu software para servidores Itanium desde 2012, altura da primeira decisão do juiz.

Este é mais um revés legal para a Oracle, que no final de maio perdeu o mega processo que tinha instaurado contra a Google por infrações relativas à linguagem de programação Java.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor