Polêmica continua: WhatsApp pode ser bloqueado no Brasil por tempo indeterminado

AppsGestãoLegalLegislaçãoMobilidadeRegulação
0 0 Sem Comentários

A juíza Daniela Barbosa Assumpção de Souza, da 2ª Vara Criminal do Rio de Janeiro, determinou o bloqueio imediato do aplicativo de mensagens WhatsApp, de acordo com notícia divulgada pela GloboNews na manhã de hoje (19).

Em documento, a juíza declara que o Facebook, que detém o controle do WhatsApp, foi notificado por três vezes para interceptar mensagens que seriam usadas em uma investigação policial em Caxias, na Baixada Fluminense. O Facebook, negou-se a ajudar nas investigações policiais para a interceptação de informações trocadas por meio do aplicativo.

Não é a primeira vez que a Justiça brasileira toma a medida de bloquear o aplicativo, contudo diferente dos bloqueios anteriores, que privaram os usuários de comunicação por menos de 24 horas, desta vez o WhatsApp pode ficar fora do ar por tempo indeterminado.

A informação é de que as operadoras de telefonia em solo nacional foram notificadas por volta das 11h30 desta terça-feira (19). Contudo, embora a determinação seja o bloqueio imediato do aplicativo, até às 12h53, ele ainda funcionava normalmente.

Relembrando o caso

Em maio deste ano, mais uma vez, o juiz Marcel Montalvão, da comarca de Lagarto (SE), decretou às operadoras de telefonia fixa e móvel que bloqueiem o WhatsApp no Brasil por 72 horas. Os usuários do WhatsApp já haviam vivenciado essa cena em dezembro de 2015, quando o mesmo juiz Montalvão impetrou o bloqueio apoiado em causas policiais.

O mesmo juiz também protagonizou o caso da prisão do Diego Dzodan, vice-presidente do Facebook para a América Latina, emitindo o mandado, em março deste ano. Na ocasião, a determinação foi em razão de o Facebook, que detém o controle do comunicador WhatsApp, não ter atendido às solicitações da Polícia Federal para colaborar com as investigações sobre um processo de tráfico de drogas.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor