Verizon vai pagar US$ 4,8 bilhões pela Yahoo

EmpresasNegócios
0 0 Sem Comentários

A Verizon anuncia hoje a compra dos principais ativos da Yahoo por 4,8 bilhões de dólares, ou 4,4 bilhões de euros. É o fim de um longo processo da veterana da Internet na busca da sobrevivência.

De acordo com múltiplas notícias publicadas este domingo, o acordo inclui as divisões mais importantes da Yahoo, incluindo ativos imobiliários, mas a sua propriedade intelectual será vendida separadamente.

Tal como já tinha sido avançado na sexta-feira, as participações na chinesa Alibaba e na subsidiária japonesa vão manter-se nas mãos da Yahoo, o que lhe assegura uma posição importante – é daqui que vem a maioria da sua capitalização bolsista, cerca de 40 bilhões de dólares.

Segundo avança a Bloomberg, a conclusão das negociações deverá pôr um ponto final no reinado de Marissa Mayer como CEO, depois de quatro anos em que a executiva falhou na missão de dar a volta à empresa. A antiga responsável da Google entrou com grande expectativa e operou inúmeras mudanças na Yahoo, mas não conseguiu inverter o encolhimento das receitas e da importância da empresa.

A Verizon, que no ano passado comprou a AOL, deverá manter o grosso da organização intacta – estando sobretudo interessada no negócio de anúncios digitais, além da pesquisa e do email. Com esta aquisição, a empresa norte-americana de telecomunicações passa a ser terceira maior do mercado de publicidade digital, atrás do Google e do Facebook.

As outras ofertas pela Yahoo, que começou à procura de comprador no final do ano passado, vinham da AT&T (rival da Verizon), de um consórcio liderado pelo fundador da Quicken Loans Dan Gilbert e com apoio do multimilionário Warren Buffett, da firma de investimento privado TPG Capital LP, e de um consórcio com as firmas Vector Capital e Sycamore Partners.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor