Vodafone e Ericsson fazem prova de conceito de redes 5G

InovaçãoMobilidadeRedes
0 6 Sem Comentários

A Vodafone e a Ericsson deram a conhecer uma nova prova de conceito 5G, depois de assumirem um compromisso conjunto para a tecnologia de redes, anunciado durante o Mobile World Congress em fevereiro deste ano.

As duas empresas criaram um protótipo 5G Smart Network Edge, que inclui um core preparado para 5G, e demonstraram os benefícios de redes de múltiplas configurações e de tecnologia de cloud distribuída recorrendo a um exemplo de uma aplicação de visão por computador (machine vision).

Esta é cada vez mais utilizada para assegurar qualidade em processos de fabrico e para fazer medições ou reconhecer objetos. Num cenário normal, consegue fazer o processamento de imagens recolhidas através de câmaras de alta velocidade, analisando- as e desbloqueando ações subsequentes, como seja a identificação de componentes com defeito.

Numa demonstração em tempo real durante o evento Innovation Days no Centro de Investigação e Desenvolvimento da Ericsson em Aachen, as empresas mostraram a forma como o 5G Smart Network Edge permite uma maior eficiência para a indústria. Entre as vantagens estão a reduzida latência na rede, que permite aumentar a taxa de reconhecimento de uma aplicação de reconhecimento facial baseada na cloud, e a redução significativa no tráfego de vídeo através da Wide Area Network e a manutenção de dados sensíveis localmente – que assim são mais bem protegidos contra acessos não autorizados.

Sonja Graf, diretora do Vodafone Innovation Park da subsidiária alemã, explica: “Criámos um protótipo 5G Smart Network Edge em apenas três meses, ligando os nossos laboratórios. O caso de uso de Reconhecimento Facial é apenas mais um exemplo de como o 5G pode ser a resposta a um muito variado conjunto de necessidades das mais diferentes indústrias.”

Já Valter D’Avino, diretor da Ericsson para a região da Europa Ocidental e Central, congratula o sucesso da demonstração. “Estamos muito contentes com esta parceria que une os laboratórios da Ericsson e da Vodafone num projeto inovador que se traduz neste caso de uso, que vem demonstrar como o 5G pode permitir que as indústrias se tornem mais eficientes, assim como mais seguras e competitivas.”


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor