Apple compra startup de saúde Gliimpse

InovaçãoNegóciosStartup

A Apple comprou a startup especializada em saúde Gliimpse por um valor não divulgado de olho na solução que monitora dados pessoais de saúde do usuário.

A notícia da compra foi dada pela Fast Company. Essa é a primeira aquisição da equipe de saúde digital da Apple. A Gliimpse foi fundada em 2013 e tem sede no Vale do Silício. Seu foco é específico, voltado para pacientes com doenças como câncer e diabetes.

A plataforma da startup permite ao usuário coletar, personalizar e compartilhar uma imagem de seus dados de saúde. O primeiro financiamento da Gliimpse veio do empreendedor Anil Sethi, o criador da Sequoia Software que iniciou carreira nos anos oitenta na Apple (bela coincidência, ou talvez não).

De acordo com a Fast Company, a aquisição ocorreu há alguns meses, mas nenhum anúncio oficial foi feito. Nada que surpreenda: a Apple não tem por costume fazer comunicados ou explicar porque compra certas companhias. Normalmente, a gigante de Cupertino envia um comunicado padrão quando questionada, e foi isso mesmo que fez dessa vez. A empresa de Tim Cook confirmou o negócio dizendo: “a Apple compra startups de tecnologia de tempos a tempos, e no geral não discutimos nosso propósito ou planos.”

Com essa aquisição, o investimento da Apple no setor de saúde digital sai reforçado. É uma área que a companhia está muito interessada em desenvolver – e onde prometeu mais inovações em breve, em particular com a nova versão do Apple Watch. A Gliimpse se encaixa com perfeição nesses esforços, já que permite coletar e controlar todo o fluxo de informação que o usuário gera através dos vários gadgets que utiliza.

Recentemente, a companhia recrutou um endocrinologista pediátrico que programou um aplicativo para adolescentes com diabetes usando o HealthKit.

O interesse da Apple em pequenas startups é que essas aquisições não chamam a atenção dos reguladores – será o caso da Gliimpse também.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor