CEO da Google Ventures Bill Maris deixa cargo

Negócios

Bill Maris, cofundador e CEO da Google Ventures, decidiu abandonar a divisão e a própria casa-mãe, Alphabet, terminando as suas funções esta semana.

A saída foi noticiada pelo site Re/code, que cita fontes próximas do processo. É o terceiro executivo proeminente a sair da Alphabet nos últimos meses. Em junho, foi a vez do CEO da Nest, Tony Fadell, e depois Chris Urmson, diretor de tecnologia e ex-diretor do projeto de carros autônomos da Google. Agora, é a vez de Bill Maris.

O executivo será substituído por David Krane, que tem um cargo de gestão no braço de investimentos da empresa e que foi um dos primeiros responsáveis de comunicação da Google.

A Google Ventures foi fundada em 2009 por Bill Maris, ele próprio um empreendedor que surfou a onda de negócios web no seu auge. Em 2015, o braço de investimento estava a gerir 2,4 bilhões de dólares em capital. Entre os investimentos mais rentáveis estão a Uber, Nest, Slack e Jet.com, que acaba de ser comprada pelo Walmart por 3 bilhões de dólares.

Bill Maris levou a GV a investir mais em startups na área da saúde e biotecnologia. No entanto, algumas apostas não deram os resultados esperados – por exemplo, o investimento na aplicação “Secret”, que fechou as portas na primavera do ano passado. A Google Ventures também reduziu seus investimentos na Europa e em empresas em fase muito incipiente. Ainda assim, no primeiro semestre de 2016 investiu mais que qualquer outro braço de investimento, ultrapassando a Intel Capital.

Entretanto, a criação da Google Capital há três anos – para investir em empresas mais maduras – foi entendida como uma espécie de concorrência. No ano passado, a transição da estrutura para a Alphabet levou a corte de custos e a uma reorganização que parece não ter agradado a muita gente.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor