Facebook lança app Lifestage só para adolescentes

e-MarketingRedes Sociais

A rede social quer atrair os mais jovens de novo para sua plataforma, e está apostando suas fichas no novo aplicativo Lifestage. Nesse app, quem tem mais de 21 anos não entra.

De olho no público adolescente, o Facebook lançou um novo aplicativo que muitos estão encarando como uma tentativa de concorrer com o Snapchat ou mesmo como versão do  Tinder. Talvez seja um misto dos dois. O Lifestage, no momento, está disponível apenas para iOS (Apple).

O essencial nesse app é vídeo, não texto. Ao contrário do que acontece com o Facebook, o usuário é convidado a gravar o que está pensando e usar esse vídeo como apresentação de perfil. Quem tem mais de 21 anos também poderá acessar o app e até gravar seu vídeo, mas não poderá ver os perfis de outros usuários.

O lançamento foi anunciado por Michael Sayman, do Facebook, num post partilhado em sua conta oficial na rede. Ele explicou que a empresa vem trabalhando nesse app pelos últimos dois anos.

“O Lifestage permite aos usuários construírem um perfil totalmente com ‘campos de vídeo'”, explicou o executivo. Na descrição do app, o Facebook diz que o Lifestage torna fácil e divertido “compartilhar um perfil visual de quem você realmente é com seus amigos de escola. Simplesmente capture e compartilhe no seu perfil.”

O registro no aplicativo não requer que o usuário tenha conta na rede social Facebook. O Lifestage terá “dezenas” de campos diferentes, como “Música” e “Escola”, para encontrar outras pessoas com os mesmos gostos.

A estratégia do Facebook é desbloquear as escolas quando mais de 20 usuários de uma mesma instituição se cadastram. Com o desbloqueio, os alunos daquela escola poderão acessar os perfis de outros na comunidade.

“Tudo o que você publica no Lifestage é sempre público e pode ser visto por qualquer pessoa, dentro ou fora de sua escola”, avisa o Facebook. “Não tem forma de limitar a audiência de seus vídeos. Não podemos confirmar que as pessoas que dizem estudar numa certa escola realmente o façam. Todos os vídeos carregados no seu perfil são conteúdos totalmente públicos”, alerta. Qualquer comportamento abusivo poderá ser denunciado ou bloqueado.

 


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor